18 abr 2015 - 21h06

Torcida preferiu ver "pelada" de criança ao jogo do Atlético

"Não é mole, não! A criancinha joga mais que o Furacão." Essa foi a resposta da torcida atleticana ao futebol medíocre apresentado pela equipe de Enderson Moreira, que foi humilhada dentro de casa pelo frágil Rio Branco, que até então não tinha vencido nenhuma partida no "Torneio da Morte", mas fez 3 a 1 ao natural no Rubro-Negro.

Depois dos 30 minutos do segundo tempo, com o Atlético perdendo por 3 a 0 e não jogando nada, garotos iniciaram uma "pelada" no meio da torcida organizada e protagonizaram um dos momentos mais tristes da história da Baixada: a nação rubro-negra preferiu ver a disputa dos meninos a continuar acompanhando a tragicômica apresentação do time atleticano.

Lamentavelmente, os maus resultados vêm se tornando frequentes dentro do Joaquim Américo, que já foi considerado um dos mais temidos estádios do Brasil, justamente pela pressão exercida pela torcida e da raça demonstrada pelos atletas dentro de campo, o que não vem se repetindo há algum tempo, em especial na atual temporada.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Time voando baixo

Foi um “Passeio”, o time comandado por Eduardo Barros, deu aula… Os meninos Christian e Erick, comando meio de campo, Wellington o “maestro” regendo a…

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…