23 ago 2015 - 20h58

Polícia isolou Fanáticos e Ultras no Beira-Rio

Mais uma vez, as duas torcidas organizadas do Atlético precisaram ser separadas por um cordão da Polícia Militar em um estádio de futebol. O episódio neste final de semana ocorreu no estádio Beira-Rio, onde a Brigada Militar do Rio Grande do Sul fez um cordão de isolamento, usando homens da própria polícia, para acalmar os ânimos entre os torcedores.

A Furacao.com contou com colaboradores presentes no estádio, que relataram que os problemas ocorreram desde o momento da chegada das torcidas e no intervalo as provocações se intensificaram. O isolamento chegou a dividir a torcida em três blocos – Ultras, Fanáticos e torcedores comuns, que não pertencem a nenhuma das facções. Os torcedores presentes informaram, ainda, que até mesmo os cantos de incentivo ao clube foram prejudicados, pois os blocos não acompanhavam as mesmas letras.

Em entrevista à Gazeta do Povo, o capitão responsável pela operação no Beira-Rio explicou que a medida foi preventiva, pois não chegou a ter agressões, mas os ânimos estavam bastante exaltados (clique aqui e confira a reportagem na íntegra).

Esta não é a primeira vez no Campeonato Brasileiro deste ano que as organizadas protagonizam cenas de confusão. Há um mês, na partida entre Avaí e Atlético pela 15ª rodada, na Ressacada, a polícia de Santa Catarina chegou a usar spray de pimenta para afastar o bate-boca entre os torcedores da Ultras e Fanáticos.

Em maio deste ano, a Ultras ganhou na justiça o direito de voltar a frequentar a Arena da Baixada – a organizada estava impedida de ir ao estádio desde 2011. No entanto, apesar da decisão, a organizada ainda não foi oficialmente a nenhum jogo na Baixada, portando seus itens de identificação como faixas, bandeiras e material de percussão.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Time voando baixo

Foi um “Passeio”, o time comandado por Eduardo Barros, deu aula… Os meninos Christian e Erick, comando meio de campo, Wellington o “maestro” regendo a…

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…