20 set 2015 - 20h43

Derrota para o Coritiba

O Coritiba abriu o placar aos 12 minutos de jogo. Negueba atraiu a marcação de três jogadores no lado esquerdo do ataque e rolou para Henrique Almeida, que chutou de primeira. Weverton nem se mexeu e a bola entrou no canto direito.

Depois do gol, o Atlético passou a dominar as ações (com 55% de posse de bola na primeira etapa), mas sem chegar efetivamente ao gol adversário. O time teve duas grandes chances de chegar ao empate.

Aos 18 minutos, após boa jogada da direita, Nikão quase completou. Na sequência, Marcos Guilherme tentou driblar Negueba, que tocou a mão na bola dentro da área. O pênalti não foi marcado pelo árbitro Marcelo de Lima Henrique, que fez sinal de que a bola teria tocado no peito do jogador coxa.

Aos 40, um lance incrível. Wallison Maia furou feio no meio-campo e Walter ficou com o campo livre. Ele avançou até a área do Coritiba e tocou na saída do goleiro Wilson, perdendo um gol feito. Os próprios jogadores do Coxa não acreditaram que a bola não entrou. Imediatamente, Walter pediu substituição, alegando lesão na coxa.

Logo depois, Lúcio Flávio lançou Negueba na ponta-direita. Sidcley não deu o combate e ele chutou cruzado, em cima de Weverton, ampliando o placar para os donos da casa.

O segundo tempo não foi muito diferente: o Atlético com a iniciativa do jogo, mas sem pressionar o adversário. A melhor chance foi logo aos 3 minutos, com Ewandro, que entrou no intervao. Ele recebeu lançamento de Nikão e tocou na saída de Wilson, mas a bola bateu na trave.

Aos 39, Marcos Guilherme costurou a zaga do Coritiba e iria invadir a área quando foi atingido por trás por Lúcio Flávio, que recebeu o cartão vermelho pela falta. A cobrança da falta, de Nikão, foi na barreira – uma síntese da atuação frustrante do time na partida.

Com a terceira derrota consecutiva, e apenas dois pontos conquistados nos últimos 15 disputados, o Atlético estaciona na nona colocação do Brasileiro, com 38 pontos.

SHOW: O destaque atleticano foi a torcida. Os rubro-negros lotaram a parte destinada aos visitantes no Couto Pereira e cantaram sem parar, mesmo diante das limitações do time.

INACREDITÁVEL: Walter teve a bola do jogo ao ficar cara a cara com Wilson para empatar o Atletiba, mas errou o gol e ainda saiu do jogo machucado. Depois do lance, o Atlético sucumbiu.

BATENDO CABEÇA: O sistema defensivo falhou novamente. A dupla de zaga não se entendeu e deu muitas oportunidades ao adversário. Um lance, aos 43 minutos, resumiu o jogo: sozinho, Rafhael Lucas superou Kadu e Vilches.

OS GOLS
12′ – Henrique Almeida chutou de fora da área e mandou no canto direito de Weverton, que ficou estático
44′ – Negueba recebeu lançamento na área e chutou cruzado

Próximos jogos:
Ponte Preta em casa, São Paulo fora, Cruzeiro em casa.

%ficha=1136%



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…