O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
30 dez 2015 - 10h52

Escalado para mentir

Um certo Samir, de sobrenome Haidar, fez uso do sítio oficial para, a mando de quem fácil é presumir, deitar inverdades sobre o título do brasileirão de 2.001.

Ignorando Marcus Coelho, Fornéa, Adur, Valmor… atribuiu a ele e a Petraglia as contratações efetuadas e o mérito do título.

Vejam que preciosidade diz ele na entrevista de encomenda, perguntas e respostas adrede preparadas: ” Todo mundo sabe que ele, Mário Celso Petraglia, é uma pessoa que sempre foi aberta a ouvir a todos ‘ ‘. Sim, sim, disse ele tamanha atrocidade, está lá, site oficial.

Culmina com o disparate de negar Geninho e de atribuir a Paiva Pontes a montagem do time e o êxito do título.

Não há sancionar com nosso silêncio tamanha sandice. Cumpre-nos denunciar a mentira e restabelecer a verdade.

Neste mesmo sítio Furacao.com, em data de 15 de setembro de 2001, às l8;36 hs. sob a manchete ‘ SAMIR HAIDAR NÃO É MAIS O DIRETOR DE FUTEBOL’ noticiava-se:

‘ Depois da mudança do comando técnico, quando Mário Sérgio
‘ foi demitido para que Geninho assumisse como treinador,
‘ novas mudanças agitaram o departamento de futebol neste
‘ sábado. Samir Haidar pediu hoje o seu desligamento e foi
‘ atendido.
‘ Valmor Zimermann, ex-presidente do clube foi convidado e
‘ deve voltar a assumir a direção de futebol como ocorreu no
‘ primeiro semestre deste ano.
‘ Samir havia indicado a contratação de Mário Sérgio e é
‘ muito ligado ao ex-treinador atleticano ‘ .

Essa é a verdade, conforme noticiado, neste site, na data dos fatos, 15 de setembro de 2.001.

AMPLIEMOS O CONTEXTO DA VERDADE !

Pontes de Paiva de fato iniciou como técnico no Brasileirão de 2.001, nas oito rodadas iniciais (foram 32 jgos ao todo).

Após 4 derrotas consecutivas, entre as quais uma goleada (4×0) para o Vasco e última em casa para o Fluminense, Marcos Coelho, com o apoio de Fornéa e Adur, demitiu Pontes de Paiva apesar dos beicinhos de Petraglia e os chiliques de Samir que insistiam fosse mantido o treinador.

Contrataram Geninho que recém havia feito muito bom trabalho no Paraná Clube, convidaram Haidar para se demitir e colocaram Petraglia no seu devido lugar.

Geninho assumiu, Valmor Zimermann retornou, contrataram o meia Souza junto ao São Paulo (com a discordância de MCP obrigado ficar no seu cantinho esbravejando e chutando o vento). Geninho adotou o 5x3x2 com Ném de líbero, Souza viria a ser decisivo em vários jogos, e a sequência é história por demais conhecida.

Esta a verdade indesmentível dos fatos, como dizia Lombardi Junior.

Confrontadas, assim, as mentiras de Samir, escalado em substituição para boquejá-las pois, de tão infames, o Doático teve o pudor de se recusar.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Dois assuntos

Assunto 1- arbitragem tendenciosa. Infelizmente ao CAP por ingenuidade ou por não perceber, acaba deixando a CBF bem à vontade em escalar o Daronco que…