27 jan 2016 - 22h46

“A equipe me agradou”, diz Cristóvão Borges

Em sua estreia na temporada 2016, o Atlético venceu e, até certo ponto, convenceu. Mostrando organização em campo, o time comandado por Cristóvão Borges venceu o Fluminense por 1 a 0 fora de casa, pela Primeira Liga. O resultado garantiu ao Rubro-Negro a liderança isolada do Grupo A da competição, já que Criciúma e Cruzeiro ficaram no empate por 1 a 1.

Após a partida, o técnico atleticano comentou o desempenho do time e ressaltou que ainda é preciso melhorar, mas que o resultado foi muito importante:

“Começo de trabalho requer tempo para que as coisas aconteçam. Mas iniciar uma competição desse nível com vitória, fora de casa e diante de um grande adversário, nos dá confiança. A equipe me agradou, teve aplicação, posicionamento e jogo coletivo. Temos sempre algo para corrigir, mas o saldo foi positivo”, disse em entrevista ao site oficial.

Cristóvão fez questão de destacar a postura tática do Furacão que, em sua análise, foi determinante para o resultado positivo:

“O Fluminense tem uma saída boa com o Wellington pelo lado direito. Por isso optamos pelo Marcos Guilherme naquele lado. Ele é rápido e disciplinado. Jogou por ali para neutralizar essa jogada. Depois conseguimos ter mais posse de bola, que é a característica da nossa equipe, e com um bom posicionamento dominamos o jogo”, avaliou.

O treinador ainda falou sobre a importância de estar disputando a Primeira Liga e conquistar uma vitória logo na estreia:

“O importante era começar, com essa primeira rodada. O torneio vai seguir e com toda certeza será uma grande competição. Queremos muito ter uma grande participação. Temos essa vantagem e temos que confirmar na próxima rodada”, concluiu.

O Rubro-Negro, agora, dá uma pausa na Primeira Liga e volta suas atenções para o Campeonato Paranaense, em que estreia contra o Operário no próximo domingo (31), em Ponta Grossa. Depois, enfrenta o Maringá, no Janguito Malucelli e o Rio Branco, em Paranaguá, antes de encarar o Criciúma para tentar garantir a classificação às semifinais da “Sul-Minas-Rio”.



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…