6 mar 2016 - 19h24

Bruno Pivetti estreia e confia em reação: "Podemos evoluir"

O técnico Bruno Pivetti estreou no comando do Atlético no empate com o Londrina por 1 a 1, neste domingo (6), no estádio Vitorino Gonçalves Dias (VGD), pela oitava rodada do Campeonato Paranaense. Ele substituiu Cristóvão Borges, que foi demitido na última sexta-feira.

"Defender essa instituição é uma honra. E estou preparado para uma oportunidade assim", afirmou ao site oficial do clube.

O jovem treinador manteve o sistema de jogo, 4-2-3-1, e a base utilizada por Cristóvão nas últimas partidas. O time entrou em campo com Weverton; Eduardo, Vilches, Thiago Heleno e Roberto; Deivid e Otávio; Vinicius, Anderson Lopes e Crysan; Walter.

O Rubro-Negro não vence no estadual há cinco partidas, mas, para o treinador, o time deve melhorar nas próximas rodadas.

"Enfrentamos uma grande equipe e tivemos pouco tempo de preparação. Sabemos que temos um grupo extremamente qualificado e a tendência é que as coisas melhorem. Nunca entramos para empatar, estamos sempre buscando a vitória, mas o empate foi importante".

Bruno Pivetti apostou nas entradas de Marcos Guilherme, Nikão e Ewandro no segundo tempo. O time, que perdia por 1 a 0, marcou com Vinícius, mas não conseguiu a virada.

"Fizemos para corrigir alguns erros táticos da equipe. Acho que a atitude mudou no segundo tempo e conseguimos o empate. Poderíamos até ter saído com a vitória, mas podemos evoluir para conquistar resultado melhores".

Bruno está no Furacão desde o ano passado. Em 2015, ele comandou o time sub-19, quando foi finalista da Copa do Brasil Sub-20 e terminou entre os oito melhores da Copa Ipiranga da categoria. O treinador deve comandar a equipe contra o Cruzeiro na quarta-feira (9), no Mineirão, às 19h30, pela Primeira Liga.



Últimas Notícias

Torcida

Colecionadores da nossa paixão

Para alguns torcedores atleticanos, não basta apenas vestir a camisa por amor. É preciso guardar algumas, centenas delas num acervo particular, em coleções prá lá…

Torcida

As histórias por trás dos acervos

Cada colecionador é, de certa forma, guardião de um pedaço da história do clube. E cada coleção também acaba criando sua própria história. Nenhuma nasce,…