O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
17 abr 2016 - 14h31

Extrema dificuldade! Não tá legal

O futebol de 2016 do Atlético é de extrema penúria técnica. Além disso, muito mal treinado.

Não vejo nenhuma diferença entre o time armado pelo obsoleto Paulo Autuori, e o ex treinador Cristóvão Borges.

Culpa total dessa diretoria e da mesma gestão fracassada de sempre.

Mesmo tipo de contratações;refugos que saíram pelas portas dos fundos dos outros clubes.

Exemplo: Eduardo, rebaixado em 2014 com o Joinville, jogador que mais faz pênalti do grupo (2 clássicos já, não pode sair do time porque é dono do clube. AÍ você olha pro banco e vê o seu substituto, um maloqueiro chamado Léo que desde que saiu daqui não jogou mais em lugar algum.

AÍ tem Vinícius que vez ou outra da um toque bonito pro lado e a torcida,(coitados)se levanta na arquibancada e bate palmas.

Vinícius que se diz Atleticano quando sai de campo sai com uniforme limpinho.
AÍ você tem um goleiro marqueteiro tem uma dupla se zaga que não passa segurança pra ninguém e um ataque que simplesmente não faz gol.

Contrataram um treinador que estava aposentado com ideias de futebol ultrapassadas e que em mais de um mês não mostrou nada, rigorosamente nada.

Resultados? Extrema dificuldade para ganhar do Londrina , time de série B, extrema dificuldade para ganhar dos times do interior e do poderoso Paraná clube além do Brasil de pelotão.

Com esse time esse elenco e com possíveis contratações tímidas nível petraglia nas ( o verdadeiro mandatário) do Rubro Negro.

A pergunta é: Terá forças esse elenco para se livrar da Série B? pois na minha opinião, não tem. e logo também não terá mais treinador pois esse aí já veio com prazo estabelecido. Se quiser mudar algo seja o velho ou novo treinador pelo menos mais 5 a 6 contratações sem ser refugos, aliás de refugos estamos cheios.



Últimas Notícias

Notícias

Sem tempo a perder

Depois da derrota pela partida de ida pelas semi-finais da Copa do Brasil, o Athletico junta os cacos e se prepara para voltar a atuar…