7 maio 2016 - 22h21

Vamos, ó meu Furacão!!!!

“Vamos, Rubro-Negro, com garra e com raça!!!” Em forma de canto, a torcida atleticana já ditou o ritmo do Atletiba deste domingo (08), que vale o título de Campeão Paranaense 2016. Um domingo que começa diferente, especial, afinal, é dia de Atletiba, dia que todos nós ficamos diferentes, mais apreensivos, concentrados, mais atleticanos!

É dia que as horas custam para passar e que todos os caminhos e pensamentos levam a um único lugar: o território adversário, Couto Pereira. A partir das 16 horas, nada mais importa: o coração e a torcida atleticana estarão ligados lá, em campo com 11 guerreiros e nas arquibancadas 4 mil representantes de uma nação inteira, que sabe que nada está ganho e por isso canta e ordena: vamos lutar por mais esta taça com garra e com raça.

Em campo, o Atlético leva uma grande vantagem: por ter vencido o primeiro confronto por 3 a 0, pode até perder por dois gols de diferença que garante o título – se perder por três gols de diferença, leva a decisão para os pênaltis. Mas durante toda a semana, torcedores e o próprio técnico Paulo Autuori decretaram: nada está ganho!

Para o Atlético, são 90 minutos que valem muito mais que o título: vale conqusitar o Estadual depois de sete anos, voltar a vencer um Atletiba no Couto Pereira depois de oito anos e dar a volta olímpica na casa do rival depois de 23 anos. Não, não é apenas um jogo, apenas um clássico, apenas uma final…. tem muita coisa em jogo neste domingo, por isso a sua torcida é fundamental, seja no estádio ou em casa com a família e os amigos. Este domingo pode entrar para a história do Atlético, por isso VAMOS, Ó MEU FURACÃO… QUERO GRITAR CAMPEÃO!!!!



Últimas Notícias

Torcida

Colecionadores da nossa paixão

Para alguns torcedores atleticanos, não basta apenas vestir a camisa por amor. É preciso guardar algumas, centenas delas num acervo particular, em coleções prá lá…

Torcida

As histórias por trás dos acervos

Cada colecionador é, de certa forma, guardião de um pedaço da história do clube. E cada coleção também acaba criando sua própria história. Nenhuma nasce,…