23 maio 2016 - 16h18

Godói: "Arbitragem do Flávio Souza foi desastrosa"

Desastrosa. Desse modo, sem meias palavras, que o comentarista de arbitragem Oscar Roberto Godói classificou a atuação do paulista Flávio Rodrigues de Souza no jogo deste domingo Atlético 1 x 1 Atlético Mineiro.

Flávio Rodrigues de Souza inverteu faltas, expulsou o técnico Paulo Autuori, deu um pênalti para o Galo e deixou de marcar dois pênaltis para o Furacão. A atuação foi tão ruim que só restou à torcida atleticana a ironia, aplaudindo o árbitro a cada decisão errada.

A opinião dos especialistas não foi diferente. Sálvio Spínola Fagundes, da EPSN Brasil, disse que não tinha jeito de dar o pênalti que Flávio Rodrigues de Souza deu. O ex-árbitro Oscar Roberto Godoi, da Gazeta Esportiva, foi na mesma linha. Veja o comentário dele no blog:

"Em Curitiba a arbitragem do paulista Flávio Rodrigues de Souza foi desastrosa a dano do Atlético Paranaense e favorável ao Atlético Mineiro, o que motivou a revolta do educado técnico Paulo Autuori. Numa disputa de bola entre Ed Carlos e Cleberson, a bola toca no braço de Cleberson e o apitador marcou pênalti que Cazares aproveitou para fazer 1 a 0. O mesmo critério não foi colocado em prática quando Nicão (sic) chutou a bola contra o braço de Rafael Carioca, prejudicando novamente os paranaenses.

Em outros lances semelhantes o árbitro decidiu sempre contra a equipe rubro-negra. Valter (sic) marcou um gol de cabeça e Flávio Souza optou por dar falta do atacante no zagueiro. Quando Valter foi empurrado dentro da área por Carlos Eduardo, o árbitro ignorou o pênalti. Premeditado ou não, o árbitro, coincidentemente, decidiu sempre contra o time do Paraná. Autuori foi expulso no primeiro tempo, por informação do quarto árbitro catarinense Ronan Rosa, ao reclamar de um escanteio. Teria ofendido a arbitragem.

Até tu, Paulo Autuori? Então a coisa tá feia, mesmo!"



Últimas Notícias

Opinião

Guenta os Coxa

Foram, são e serão sempre os nossos rivais. Sim, temos que “guentar os coxas”. Hoje pode parecer fácil, mas não é. No rugby aprende-se muito…