2 jul 2016 - 20h23

O mínimo necessário

O Atlético manteve sua invencibilidade dentro da Arena da Baixada neste Campeonato Brasileiro, no jogo vencido contra o América, por 1 a 0, pela 13ª rodada da competição. O gol rubro-negro foi marcado por Nikão, aos sete minutos da segunda etapa, em um jogo que também ficou marcado com a ausência da torcida organizada e protestos por parte do resto dos torcedores. Com o resultado, o Furacão termina o sábado na sexta posição da tabela, com vinte pontos. O próximo compromisso da equipe é na segunda-feira (11), às 20h00, contra o Cruzeiro, no Mineirão.

O primeiro tempo foi de dar sono ao torcedor atleticano. Com marcações avançadas, as duas equipes priorizaram a cautela e não avançaram com perigo ao gol. O Atlético se concentrou principalmente pelo lado direito, com a dupla Léo e Nikão, mas sem produtividade. Apostando nos cruzamentos, a dupla não conseguiu encontrar ninguém na área com condição de marcar. Aos 29 minutos, Marcos Guilherme conseguiu cruzar e encontrar André Lima em boas condições de finalizar, mas o atacante concluiu sem precisão e a bola passou pela linha de fundo. Sem inspiração, o América também não trouxe perigo ao rubro-negro e o primeiro tempo passou da forma mais tediosa possível.

O segundo tempo começou da mesma forma, mas aos poucos o Atlético tentou pressionar com mais força o América. Nikão mudou o posicionamento e passou a percorrer mais espaços pelo campo. A atitude do jogador foi fundamental, pois deu mais criatividade ao meio de campo e fez com que o rubro-negro chegasse ao gol. Aos sete minutos, o próprio Nikão pegou o rebote de uma bola rebatida pela defesa do América e chutou de primeira, marcando um bonito gol. Aos 12 minutos, Giovanny fez bonita jogada individual pela esquerda, cortou para o meio e por pouco não ampliou, graças à defesa do goleiro. A partir daí, o América equilibrou as ações do jogo e a partida voltou a ficar concentrada nos cruzamentos e na marcação.

DESTAQUE POSITIVO: Nikão. Além do gol, o jogador foi o responsável por praticamente todas as jogadas perigosas do Furacão.

DESTAQUE NEGATIVO:. Charanga atleticana. A banda chamada pela diretoria para animar a torcida com a ausência da organizada mais incomodou com sua bateria do que contagiou positivamente o resto da torcida.

OS GOLS

Atlético – 07’/2º: Nikão – O meio-campista pegou a sobra de uma bola rebatida pela defesa do América e emendou um forte chute de canhota. A bola chegou a encostar no goleiro, que mesmo assim aceitou o gol.

PRÓXIMOS JOGOS: Cruzeiro (fora), Vitória (casa) e Fluminense (casa).

%ficha=1191%



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…