21 ago 2016 - 13h04

Não foi desta vez…

O Atlético bem que tentou, mas não conseguiu superar o Atlético-MG na manhã deste domingo (21), no Independência, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Furacão jogou com um time repleto de reservas e perdeu por 1 a 0 para os mineiros, que marcaram com Robinho, de pênalti, aos 38 minutos do primeiro tempo. Com o resultado, o Atlético fica com 30 pontos e permanece na sétima posição. O próximo compromisso é quarta-feira (24), contra o Grêmio, na Arena da Baixada, pela Copa do Brasil. Pelo Brasileiro, o próximo jogo também é na Arena, no domingo (28), contra o Botafogo.

Em um jogo agitado, as duas equipes buscaram o ataque a todo o momento. Aos 13 minutos, Robinho recebeu de Donizete, dentro da área, com chances para cruzar, mas o árbitro anotou o impedimento. Aos 17 minutos, o Atlético deu a resposta com Galhardo, cobrando falta no ângulo direito de Victor, mas o goleiro espalmou para o lado e fez a defesa. Aos 34 minutos, o Furacão quase fez valer o seu maior volume de jogo no momento quando Marcão escapou livre pela esquerda e cruzou para André Lima, que serviu Lucas Fernandes. O atacante chutou em cima de Donizete, que salvou a meta mineira. Aos 38 minutos, o desiquilíbrio na partida aconteceu quando Thiago Heleno derrubou Carlos dentro da área. Depois de levar um drible por baixo das pernas, o defensor atleticano atingiu o braço no rosto de Carlos, justificando a penalidade. Robinho bateu sem chances de defesa para Santos e abriu o placar. O Rubro-negro quase empatou com Rosseto, mas Victor fez boa defesa e garantiu a vantagem.

Na segunda etapa o Furacão partiu para cima e encurralou os mandantes diversas vezes. Aos 10 minutos, Sidcley ganhou bola de Fábio Santos pela direita, invadiu a área e chutou, mas a bola bateu na zaga e ninguém aproveitou o rebote. O Atlético manteve o volume de jogo, mas sentia dificuldades para finalizar, enquanto o Galo não conseguia acertar sua marcação. No fim do segundo tempo, Autuori promoveu as entradas de Yago e Juninho no time, que conseguiram encontrar mais espaços na defesa adversária. Aos 44 minutos, Yago escapou livre pela esquerda e chutou, na entrada da área, no canto direito de Victor. O goleiro estava rendido, mas a bola acabou saindo pelo lado esquerdo da trave. O Atlético teve ainda mais duas chances em bolas parada, com Sidcley cobrando falta dentro da área, mas ninguém apareceu para aproveitar e a derrota acabou confirmada.

DESTAQUE POSITIVO: Sidcley. O lateral atleticano foi presente no ataque e criou boas oportunidades pelo setor esquerdo.

DESTAQUE NEGATIVO: Thiago Heleno. Apesar da partida firme, o zagueiro cometeu um pênalti evitável que decidiu o jogo.

O GOL
Atlético-MG – 38’1º – Robinho – Cobrando pênalti, o atacante chutou no lado direito, enquanto Santos foi para o esquerdo, sem chances de defesa.

PRÓXIMOS JOGOS: Grêmio (casa), Botafogo (casa) e Figueirense (fora).

%ficha=1201%



Últimas Notícias

Torcida

Colecionadores da nossa paixão

Para alguns torcedores atleticanos, não basta apenas vestir a camisa por amor. É preciso guardar algumas, centenas delas num acervo particular, em coleções prá lá…