O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
19 set 2016 - 13h17

Tempo é dinheiro

Como se diz no popular, “tempo é dinheiro” eu fico perguntando porque o nosso CAP que tanto pensa na rentabilidade do caixa do clube não faz isso uma verdadeira máxima?

Faço está indagação devido as tantas queixas do MCP em relação ao número de sócios torcedores, mas não monta um grupo de jogadores se quer capacitados para vencer jogos foram da nossa casa.

Veja, se tivesse o CAP vencido alguns jogos fora de casa, talvez estivesse brigando com o Palmeiras e Flamengo com quem ficaria a taça e talvez até estivesse à frente dos dois com boa margem de pontos.

E ai vão me dizer. Acordou. E digo que isso era possível se não fosse uma gangorra este nacional. Ganha pontos precisos em casa e os perde fora, assim vai ficar brigando sempre no meio da tabela e arriscando a ser passado para trás pelos times que mantém um equilíbrio de pontuação.

Tem solução para isso? Tem! Uma delas eu acredito que é manter uma base de jogadores titulares e só mexer quando estiver no DM ou quando estiver suspenso, fora disso é colocar o conjunto em jogo, ou melhor dizendo< não formando conjunto de equipe, que é essencial para um grupo de jogadores. Vejam o nosso arquirrival. Depois que contrataram o Carpegiani e terminou o rodízio em síntese, eles conseguiram ter um índice neste segundo turno de time que está brigando na parte de cima da tabela e só perderam uma partida se não estou enganado e nós que se não tivesse à somatória do primeiro turno estaria brigando com o Figueirense, Internacional, Santa Cruz e América Mineiro para não cair. Confesso que não gosto deste esquema de rodízio do Autuori e sou crítico dele neste ponto. É um dos melhores técnicos que já passaram pelo CAP, mas tem que saber que chegou a hora de aglutinar os melhores do grupo como titulares e só os revezar em momentos específicos. Se continuar nesta gangorra de vencer em casa e perde fora, a gente não vai chegar a lugar algum e muito menos conseguir arruma 40 mil sócios. Só se realiza isso no futebol, com uma equipe competitiva, tecnicamente qualificada e entrosada.



Últimas Notícias