21 set 2016 - 21h56

Passou perto…

Em um jogo emocionante, o Atlético conseguiu sua primeira vitória na Arena Grêmio, por 1 a 0, igualando o placar de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, quando o Furacão perdeu para os gaúchos para o mesmo placar. O gol foi de André Lima, aos 29 minutos do primeiro tempo. No entanto, o Furacão perdeu nos pênaltis, por 4 a 3, após 16 cobranças de pênalti e se despediu da Copa do Brasil de 2016. Com o resultado, o Rubro-negro foca toda sua atenção ao Campeonato Brasileiro, quando enfrenta a Ponte Preta, no domingo (25), às 11h00, na Arena da Baixada.

O Grêmio iniciou a partida pressionando, dono da posse de bola, mas sem conseguir criar grandes chances. Mas aos quatro minutos, o estreante Zé Ivaldo errou na saída de bola e Miacon roubou. O meio-campista serviu Henrique Almeida, que, na saída de Weverton, chutou rasteiro para fora. A partir daí, o Atlético voltou a dominar na marcação, mas sem muitas oportunidades de contra-ataque. Aos 29 minutos, Hernani desceu para o ataque pela esquerda e chutou cruzado para a área. O chute, que parecia despretensioso, acabou complicando a vida de Grohe, que tentou segurar a bola, mas se atrapalhou e deixou ela escapar. André Lima, que vinha logo atrás, não bobeou e completou para o fundo das redes. A partir daí, o time do Grêmio ficou nervoso e encerrou o primeiro tempo sem conseguir levar perigo ao Furacão.

O cenário do fim da primeira etapa se repetiu durante toda a segunda etapa. O Atlético fechou sua marcação, enquanto o Grêmio pressionava, já que também ouvia vaias da própria torcida. Mesmo assim, nenhuma das duas equipes conseguiu criar grandes chances com suas propostas. Já ao fim da segunda etapa, aos 30 minutos, Guilherme escapou pela esquerda e, cara a cara com Weverton, chutou, mas o goleiro defendeu. O jogo continuou amarrado e, após o término do tempo regulamentar, com o resultado de 1 a 1 no placar agregado, o jogo foi para os pênaltis.

Nas penalidades a emoção tomou conta do jogo. A maioria dos jogadores erraram as cobranças e a decisão só aconteceu nas cobranças alternadas. Thiago Heleno e Hernani foram os únicos a marcar, enquanto João Pedro, Otávio, Zé Ivaldo erraram. Pelo lado do Grêmio, Wallace, Douglas e Luan erraram, enquanto Maicon e Edilson acertaram. Nas cobranças alternadas, Marcelo Oliveira marcou, assim como Marcos Guilherme, para o Atlético. Na hora de Kannemann cobrar, o zagueiro isolou para fora e o Atlético ficou com a classificação nas mão. Era a vez de Juninho cobrar, mas Weverton tomou a vez do atacante e chutou. No entanto, Marcelo Grohe defendeu a cobrança do goleiro atleticano. Na sequência, Guilherme marcou para o Grêmio. A conta sobrou para Paulo André, que chutou no travessão e perdeu. Após 16 cobranças, o Grêmio acabou vencendo por 4 a 3.

DESTAQUE NEGATIVO: Pontaria do Furacão. De oito cobradores, apenas três conseguiram converter as cobranças nas penalidades.

O GOL

Atlético – 29’1º – André Lima – Hernani chutou cruzado, Grohe tentou segurar, mas a bola escapou de suas mãos e André Lima completou para o gol.

Pênaltis

PRÓXIMOS JOGOS: Ponte Preta (casa), Santos (fora) e Chapecoense (casa).

%ficha=1208%



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Insanidade

Louva-se o posicionamento do CAP em relação à atitude insana, egoísta e manipuladora do Flamengo, que chegou ao ponto de utilizar-se da peste alcançar seus…

Camisa preta edição especial.

Opinião

Viva a revolução!

Eu sou corneta. Confesso! Se o time vai mal, sou o primeiro a reclamar. Se o time vai bem, tem que melhorar. Se ganhou de…

Notícias

A evolução do Athletico

É inegável a evolução do rubro-negro. Desde a mudança no comando técnico, o Furacão vem evoluindo a cada jogo. Atualmente acumula quatro vitórias consecutivas. Além…