16 fev 2017 - 1h37

Gedoz comemora gols e pede "cabeça erguida" para a volta

O meia Felipe Gedoz marcou dois gols diante do Deportivo Capiatá, eles, porém, não foram suficientes para o Furacão sair com a vitória. Diante do time paraguaio, o Atlético ficou no 3 a 3, na noite desta quarta-feira (15), na Arena da Baixada, pela terceira fase da Libertadores. Para o camisa 10, os tentos tiveram um gosto especial, pois foram os primeiros dele como profissional do Brasil.

"Primeiramente, feliz por ter feito esses dois gols. Uma emoção muito grande depois de praticamente sete anos fora, poder voltar e marcar dois gols na Libertadores", afirmou.

O empate foi favorável ao Deportivo Capiatá, mas, para Felipe Gedoz, o time não pode se abalar e precisa ir ao Paraguai com a "cabeça erguida". "Nosso time tem que estar de cabeça erguida. Nós não perdemos o jogo em casa. Tínhamos a vitória nas mãos, mas infelizmente o Capiatá encontrou mais um gol. Mas isso não pode nos abalar, são coisas normais do futebol, como aconteceu aqui, pode acontecer lá também", projetou.

Depois de marcar os dois gols, um no primeiro tempo e outro no segundo, o camisa 10 foi substituído por Matheus Rossetto, aos 25 minutos da etapa final. Ele saiu sentindo uma lesão. "A respeito dessa pancada que eu tive no pé, ela já vem desde o jogo contra o Peñarol. Eu tomei uma entra ali, mas está tranquilo, temos até quarta que vem para tratar, para recuperar e não é coisa grave", explicou.

A partida de volta está marcada para a próxima quarta-feira (22), às 21h45, no Paraguai. Para Gedoz, o time precisa corrigir os erros cometidos na partida desta quarta e impor a mesma dificuldade que o Capiatá colocou aqui. "Temos que entrar ligados do que entramos hoje. Sabemos o que fizemos de errado, mas temos que ter pensamento positivo, porque não fomos derrotados dentro de casa. Assim como ele botaram dificuldade na nossa equipe, nós também vamos chegar lá e jogar de igual para igual, para vencer e conseguir a classificação", finalizou.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Insanidade

Louva-se o posicionamento do CAP em relação à atitude insana, egoísta e manipuladora do Flamengo, que chegou ao ponto de utilizar-se da peste alcançar seus…

Camisa preta edição especial.

Opinião

Viva a revolução!

Eu sou corneta. Confesso! Se o time vai mal, sou o primeiro a reclamar. Se o time vai bem, tem que melhorar. Se ganhou de…

Notícias

A evolução do Athletico

É inegável a evolução do rubro-negro. Desde a mudança no comando técnico, o Furacão vem evoluindo a cada jogo. Atualmente acumula quatro vitórias consecutivas. Além…