22 fev 2017 - 23h48

CLASSIFICADO!

"Libertadores, estamos chegando! Meu Rubro-Negro, seremos campeões!". Pode comemorar, torcedor atleticano! Foi tenso, com muita dose de emoção e drama, mas o Atlético venceu o Deportivo Capiatá por 1 a 0 na noite desta quarta-feira, em Assunção, e selou a classificação para a fase de grupos da Libertadores da América 2017. O gol salvador foi marcado por Lucho González, aos 11 minutos do primeiro tempo, finalizando na pequena área após escorada de Paulo André.

Com a vitória, o Atlético carimba a vaga para a fase de grupos da Libertadores e integra o Grupo 4, junto com Flamengo, San Lorenzo e Universidad Católica. Embalado com as classificações fora de casa sobre Millonarios e Capiatá, o Furacão estreia na próxima fase no dia 07 de março, contra o Universidad Católica, às 21 horas, na Arena da Baixada.

Mas antes de comemorar a classificação, o torcedor atleticano sofreu. Precisando vencer fora de casa após o empate em 3 a 3 na Arena, o Atlético iniciou o jogo pressionando o Capiatá e chegou ao gol muito cedo: aos 11 minutos, Nikão cobrou o escanteio, Paulo André escorou e Lucho mandou para o fundo das redes.

Foi a senha para o repertório de sufoco entrar em cena. O Capiatá insistia nas bolas levantadas na área e levava perigo, que só não foi maior pela atuação segura de Paulo André e Thiago Heleno na defesa e também de Weverton, que mais uma vez executou alguns milagres e salvou o Furacão.

No final do jogo, o Atlético ainda quase ampliou no contra-ataque, aos 43′, no chute de Gedoz. E aos 48′, Pérez cabeceou bem e Weverton fez a defesa da classificação atleticana.

O CARA: Era só um golzinho que o Atlético precisava. E se missão dada, é missão cumprida, o argentino Lucho González tratou de garantir o sorriso do torcedor atleticano. Aos 11 minutos, após uma cobrança de escanteio, fez seu primeiro gol com a camisa rubro-negra – e o mais importante até aqui no ano.

MELHOR DEFESA DO BRASIL: Se lá na frente o gol saiu rápido, lá atrás Weverton, Paulo André e Thiago Heleno armaram um bloqueio ao ataque aéreo do Capiatá, que tentou, mas não conseguiu furar a melhor defesa do Brasil.

O GOL
0x1 – 11’/1º: Lucho González – Após a cobrança de falta de Nikão, Paulo André escorou de cabeça na pequena área e a bola sobrou para Lucho mandar para o fundo das redes.

%ficha=1227%



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…