8 mar 2017 - 16h31

Thiago Heleno: "Empate para a gente foi uma derrota"

O zagueiro Thiago Heleno, um dos expoentes do Atlético e titular absoluto na defesa menos vazada do Brasileirão 2016 concedeu entrevista após o empate por 2 a 2 com a Universidad Católica nesta terça (7), na Arena da Baixada.

O "general" lamentou que os mesmos erros tenham se repetido na partida, que o Rubro-Negro vencia por 2 a 0 até os 40’/2º:

"Conseguimos fazer dois gols, mas mais uma vez levamos o empate, coisa que não pode acontecer em casa. Do ano passado para agora continua a mesma coisa, mas estamos tomando gols em vacilo nosso. Mas não é pontual da defesa, tem alguns lances que têm que ser corrigidos, ainda mais dentro da Libertadores. Empate para a gente foi uma derrota", avaliou.

Segundo o camisa 4, o time precisava ter "malandragem e catimba" para segurar o resultado. Entretanto, Thiago Heleno afirmou que não se pode fazer terra arrasada, já que a fase de grupos da Libertadores está apenas começando:

"Fico chateado porque gosto de competir e ganhar, independente do que seja, gosto de sempre estar em primeiro. Mas hoje foi um dia onde não fomos bem, poderíamos ter vencido com mais tranquilidade. Sofremos o empate no final, tinha que ter malandragem e catimba. O sentimento é de tristeza, mas só hoje, mas amanhã é outro dia. Fase de grupos está apenas começando e temos condições de fazer uma ótima fase de grupos", desabafou.

O jogador ainda evitou apontar responsáveis pelos lances de gol adversários, ressaltando que o time também teve chances de ampliar o placar e não aproveitou:

"Foi muito rápido né, não deu nem tempo de o Wanderson se posicionar direito, mas agora não é achar culpado, é trabalhar e concentrar ao máximo. Libertadores é isso, quem não faz vai lá e toma. Poderíamos ter feito mais gols no primeiro tempo, a gente ficou tocando um pouco a bola, segurando mais o jogo, onde a gente podia acelerar", disse.

Sobre o desempenho defensivo da equipe, que vem sofrendo muitos gols (ao contrário do que acontecia na temporada passada), Thiago minimizou a questão e disse que é preciso manter a cabeça e se dedicar ao máximo para corrigir os erros:

"A gente tomou gols que ainda não vinha tomando, né. Claro que agora vão apontar a defesa, os zagueiros, mas não tem problema. Só espero que cada um reflita sobre o que errou, e durante a semana trabalhe um pouco mais, porque da mesma forma que vem cobrado em cima da gente, a gente também vai cobrar. Se for pegar, erro pontual de zagueiro não teve nenhum. É ter cabeça boa não apontar para ninguém. É se dedicar ao máximo, trabalhar e corrigir o que erramos", finalizou.



Últimas Notícias

Torcida

Colecionadores da nossa paixão

Para alguns torcedores atleticanos, não basta apenas vestir a camisa por amor. É preciso guardar algumas, centenas delas num acervo particular, em coleções prá lá…

Torcida

As histórias por trás dos acervos

Cada colecionador é, de certa forma, guardião de um pedaço da história do clube. E cada coleção também acaba criando sua própria história. Nenhuma nasce,…