23 maio 2017 - 22h04

Autuori antecipa planos de ser gestor de futebol

O anúncio da nova função de Paulo Autuori no Atlético, de manager do clube atuando numa comissão técnica conjunta ao lado de Eduardo Baptista, não chega a causar surpresa. Desde o início do ano, muito se comentou que Autuori estava "preparando o terreno" para um cargo mais de gestor no clube, deixando o trabalho direto à beira das quatro linhas – uma função que ele mesmo admitiu que gostaria de exercer desde que chegou ao Furacão.

Quando foi contratado, em março de 2016, Autuori revelou que pretendia, futuramente, assumir uma função de gestor. Na época, ele explicou que a ideia era atuar numa espécie de fase intermediária entre as categorias de formação e o elenco principal. “O que eu desejo é exatamente fazer, dentro da experiência que tive ao longo desses anos, essa gestão dentro do futebol do clube. Integração e interação entre as camadas mais novas com a equipe de cima”, explicou. “[A nova função será] uma gestão técnica, uma coisa parecida com isso que não tenha a ver com a gestão executiva”, completou na época.

Nesta terça-feira (23), ele concretizou o projeto, assumindo a função de manager no Atlético com a chegada de Eduardo Baptista para o comando técnico do time. “É o momento que achamos ideal para tomarmos esta decisão e partirmos imediatamente, sem perda de tempo. Estarei aqui para contribuir com o clube como um todo. Tudo o que se passará no futebol será com ele [Eduardo Baptista], porque ele será o treinador”, explicou Autuori.

Na prática, ainda não se sabe direito como será esse novo trabalho, se atuando mais nos bastidores ou efetivamente no time, participando de treinamentos e viagens, por exemplo. O presidente atleticano, Mario Celso Petraglia, apenas resumiu como sendo um trabalho coletivo: “Aquela clássica divisão de diretor de futebol e técnico não será assim no Atlético Paranaense. Eliminamos essa figura de diretor de futebol. Temos uma comissão técnica que trabalhará de forma coletiva.”



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Time voando baixo

Foi um “Passeio”, o time comandado por Eduardo Barros, deu aula… Os meninos Christian e Erick, comando meio de campo, Wellington o “maestro” regendo a…

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…