31 maio 2017 - 23h21

Para Nikão, a vitória recupera a confiança para o Atletiba

Depois da vitória contra o Santa Cruz por 2 a 0, garantindo a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil, o meia-atacante Nikão falou com a imprensa sobre a avaliação do momento do time.

Segundo o jogador, voltar a vencer faz com que o time também volte a ser competitivo dentro de casa e jogar sem desconfiança. Para ele, o mais importante foi o fato de não levar gols e disse que o jogo levanta a moral e espera que a equipe leve isso para o campo no sábado (03), contra o Coritiba. "Essa vitória traz o torcedor de volta, o time começa a jogar mais solto, mais leve. O mais importante foi não sofrer gol, dar confiança para quem está atrás para que na frente a gente possa tentar uma jogada individual, sem se preocupar com o que vai acontecer. E conseguir o resultado e a classificação. Agora é pensar no Atletiba", comentou.

Já sobre a inconstância que o time vinha sofrendo, Nikão analisou não só o calendário, mas também a situação das equipes brasileiras. "Pelo calendário que nós temos aqui, um calendário extremamente apertado, tem jogo que a gente não consegue manter o mesmo nível de competitividade e de intensidade. Não porque a gente não quer, mas porque o calendário não possibilita. A gente jogou hoje à noite, sábado às 16h já tem um clássico. Todas as equipes vão passar por esse momento de instabilidade. Bom que a gente passou isso agora, porque tenho certeza que vamos voltar a sermos fortes dentro de casa. Sabemos o respeito que os outros times têm por nós aqui, então é dar continuidade, tranquilidade que a gente tá no caminho certo, as coisas estão acontecendo naturalmente, então é ter foco, cabeça boa que as coisas só tendem a crescer pra gente" disse confiante.

Já sobre o clássico, ele diz que o clima não está negativo e que não há o pensamento de revanche. "Não tem esse clima de revanche. Queremos chegar lá e vencer nosso maior rival, mas que seja um jogo limpo e bonito, sem violência, sem brigas e que o clássico a gente possa resolver dentro de campo. Cada um sabe do ponto forte do outro e vamos trabalhar e chegar lá e fazer um grande jogo", declarou.

Quanto a situação de Grafite, para o camisa 11 o companheiro está sabendo lidar com a experiência que tem. "Ele sabe digerir bem, é um jogador experiente. Quando a bola começar a entrar, todo jogo, e vamos torcer que todas as bolas comecem a entrar. Ele sabe que na hora certa as coisas vão começar a acontecer. Ele tem trabalhado a cada dia, então só ter tranquilidade", analisou. Já sobre a própria situação, voltando a jogar bem, sendo decisivo e fazendo gols, Nikão diz que prefere pensar cada dia como um só. "Cada jogo tenho que me dedicar e me esforçar ao máximo. Essa coisa de fase e momento deixo para vocês da imprensa, aqui só penso no meu melhor a cada jogo", assegurou.

E finalmente, a troca de técnico também foi assunto. Segundo Nikão, a chegada de Eduardo Baptista chegou a mudar algumas coisas na equipe, mas que a maneira de jogar continua a mesma. "A característica não muda muito do Paulo. O esquema, sim, mas a maneira de jogar não muda muita coisa. Mas o Eduardo sabe tirar o melhor de cada um em campo e estamos procurando fazer o nosso melhor para fazer aquilo que ele está pedindo. Graças a deus as coisas estão dando certo, começando a acontecer", concluiu.



Últimas Notícias

Opinião

Aha, uhu, o Maraca é nosso!!!

Toda a pessoa que se diz apaixonada por futebol deve um dia conhecer o Estádio Jornalista Mário Filho, mais conhecido como Maracanã e ontem meu…

Notícias

Cadê a torcida?

As médias de público do Athletico vem diminuindo ano a ano desde a reinauguração da Baixada pós Copa do Mundo e de maneira mais forte depois…