23 jul 2017 - 22h30

Soares elogia time e defende tática de posse de bola

Contra a Ponte Preta, o Atlético mais uma vez manteve a maior posse de bola durante a partida, mas se mostrou incapaz de sufocar o adversário. Com a bola em jogo, o Rubro-Negro manteve a posse por 71% contra 29% do adversário, que mesmo sem maior domínio fez 2 a 0 no placar.

No entanto, apesar da tática de posse de bola sem muita efetividade, o técnico Fabiano Soares defende essa estratégia – em muitos momentos do jogo, por exemplo, o Atlético abdica uma jogada ofensiva para recuar a bola para a defesa e manter a posse, o que irrita o torcedor nas arquibancadas.

“A maneira mais perto de se ganhar é ter a bola, criando ocasiões”, justificou o treinador, lançando frases óbvias para acreditar que tudo mudará com o reencontro com a vitória. “Um dia, quando a bola entrar, nós vamos ter mais tranquilidade para jogar. Estamos tendo pressa para jogar e marcar o nosso gol”, completou.

Ainda sem vencer no comando atleticano – foram quatro jogos, sendo três em casa, com duas derrotas na Arena (para Cruzeiro e Ponte Preta) e dois empates, contra o Corinthians (fora) e Botafogo (casa) – Soares avalia que o time demonstrou evolução, mas lamentou o “bom dia do adversário” neste domingo. “Acho que a equipe melhorou, sinceramente. O problema é que eles estiveram bem, fizeram dois [gols] e estamos nesta dinâmica ruim. A equipe tentou, tentou e estamos chateados pela derrota”, finalizou.



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…