28 jul 2017 - 2h08

Jogadores avaliam a eliminação atleticana

Depois de sofrer mais uma derrota dentro de casa e acabar eliminado da Copa do Brasil, o Atlético volta suas atenções para o Campeonato Brasileiro (em que ocupa uma posição complicada na tabela) e a Libertadores da América (em que precisa reverter a vantagem do Santos, fora de casa, para seguir na competição). Sem vencer há oito jogos, a equipe de Fabiano Soares está sendo muito cobrada por bons resultados.

Após a eliminação pelo Grêmio, Felipe Gedoz, autor do segundo gol atleticano na Arena, comemorou o fato de ter voltado a atuar por 90 minutos e também a marcação do gol, mas lamentou a derrota que tirou o Rubro-Negro da competição:

"Estou feliz por ter voltado e jogar 90 minutos depois de um período fora. Eu me preparei muito para isso. Deu para notar um pouco dentro de campo a minha vontade de jogar e buscar o jogo", disse.

Ele não se furtou, porém, de comentar o péssimo momento da equipe, afirmando que a fase ruim vai passar e que é preciso estudar os erros para não repeti-los na sequência da temporada:

"Quem está aqui dentro tem que estar preparado. São momentos, mas tudo passa. Nossa equipe tem muito a mostrar. Temos que continuar trabalhando e estudando os erros para tentar não voltar a cometê-los daqui para a frente", avaliou.

Outro que falou sobre o desempenho da equipe foi o goleiro Weverton. Titular absoluto e capitão do time, o arqueiro do Atlético e da Seleção Brasileira lamentou que erros individuais prejudiquem ainda mais o time em busca da recuperação, mas cobrou tranquilidade e mostrou esperança de que a situação se reverta:

"Lutamos, acho que até fizemos um bom jogo durante o primeiro tempo, infelizmente erros individuais bobos que cometemos… acho que a equipe paga caro. Quando a fase é ruim, você não pode errar. O segundo gol do Grêmio, o cara chutou tudo errado, deu quase de canela, a bola subiu e entrou. Então quando a fase é ruim, é assim. Então a gente tem que ter tranquilidade neste momento e saber que fase boa passa, você tem que aproveitar o máximo que puder a fase boa. E a ruim também, dói para caramba. A gente está sofrendo muito, mas vai passar também. Então a gente tem que ter paciência, sabe que as cobranças são grandes, mas a gente tem convicção que vai passar. Então vamos ter tranquilidade, saber encarar as cobranças, que elas são aprendizado para a gente. Tudo é aprendizado, amadurecimento, mas eu tenho certeza que vai passar", disse.



Últimas Notícias

Notícias

De novo a dupla Fla x Flu

Há jogos que mesmo não sendo decisivos acabam sendo marcantes. Lógico que uma final, uma partida que valha vaga para uma fase aguda de uma…

Notícias

Adeus, professor Vadão

Hoje (25) à tarde faleceu Oswaldo Alvarez, o Vadão, que estava internado tratando um câncer no fígado. A notícia vem logo após um domingo nostálgico…

Memória

2002 COM MUITA PAZ

Na tarde do dia 23 de Dezembro de 2001, o Furacão conquistava o seu primeiro título nacional! A partida final, em São Caetano do Sul,…