6 nov 2017 - 21h39

Ataque quase nada inspirado

Procura-se um goleador. A frase, que é quase que um mantra da torcida atleticana, é justificada nos números quando se mostra o péssimo aproveitamento do ataque do Atlético em termos de efetividade e gols marcados. Segundo levantamento do Footstats, dos 20 clubes que disputam a Série A, o Furacão tem a pior porcentagem de gols marcados por atacantes. O aproveitamento é bem baixo, apenas 21,65% – ou seja, dos 37 gols marcados pelo time, apenas 8 foram por atacantes.

O “artilheiro” atleticano é Ribamar, com apenas 4 gols marcados – a metade deles há quatro rodadas, quando fez dois na vitória por 3 a 2 sobre o Vitória, marcando também contra Fluminense e Vasco. Na sequência, com dois gols, empatam Douglas Coutinho (marcou contra Vitória e São Paulo) e Éderson, também com dois gols, sobre Santos e Vitória. Além deles, também já atuaram pelo Brasileirão Eduardo da Silva e Lucas Fernandes, atacantes que ainda não balançaram as redes pelo Atlético na competição.

Como comparação, o Santos tem o melhor aproveitamento de atacantes em número de gols – dos 31 gols do clube, 22 foram por atacantes. O Fluminense do artilheiro Henrique Dourado vem na sequência, com 27 dos 42 gols marcados por atacantes.



Últimas Notícias

Opinião

E lá se vão 6 anos

O tempo passa. Completamos hoje 6 anos de Nikão no Athletico. Há exatos 6 anos recebíamos Maycon Vinicius Ferreira da Cruz, conhecido como Nikão. Quando…

Ao Sol e à Sombra

Caju

Dizem que onde o goleiro pisa, nunca mais cresce a grama. Mas no estádio Joaquim Américo, mesmo agora, com o gramado sintético, a grama é…

Fala, Atleticano

Pandemia x Pandético

Infelizmente em 2020 tivemos que conviver com esta pandemia, isolando jogadores e torcida, mas como reflexão sabemos que a cada dia que passa esta situação…