22 mar 2019 - 14h31

Patrocínio da IVI acaba de maneira discreta

O patrocínio da empresa Inoovi Ltda. ao Athletico terminou de maneira silenciosa. Antes de completar um ano de parceria, o clube removeu as referências à empresa em seu material oficial.

A Inoovi é criadora da criptomoeda IVI, supostamente dedicada ao esporte de alto rendimento. Em junho do ano passado, o acerto entre Athletico e Inoovi foi divulgado em uma entrevista coletiva à imprensa com a presença de Mario Celso Petraglia.

O Furacão passou a exibir a marca IVI em seu uniforme (nas costas da camisa, entre o número da camisa e o nome do jogador).

Incentivo ao investimento

Petraglia recomendou aos torcedores que comprassem IVI. “Temos também a obrigação de promovermos a todos para que nos ajudem, invistam e acreditem, participando com seus recursos de poupança, que com esta participação da nação atleticana, o clube terá indiretamente uma vantagem financeira e econômica”, afirmou.

A IVI foi divulgada pelo clube em seus canais oficiais, com o incentivo a que torcedores investissem na moeda. Na ocasião, foi divulgado que o Corinthians e outros clubes também firmariam parcerias.

 

Risco de fraude

Na época do lançamento da parceria, houve repercussão da imprensa especializada em criptomoedas, levantando várias suspeitas sobre a confiabilidade da Inoovi e da IVI.

O portal Guia do Bitcoin produziu um “Dossiê Inoovi”, alertando sobre o risco de o Athletico ter sido enganado pela empresa. A conclusão foi a seguinte:

Que grandes clubes de futebol estejam assinando contratos com uma “moeda” vendida com esse nível de amadorismo e obscuridade é incrível! Isso tudo nos faz pensar que muito provavelmente esses clubes estão caindo em um golpe, se associando a uma “empresa” que pode trazer sérios danos à sua imagem e lhe colocando em maus lençóis, inclusive, com as autoridades do Brasil e do exterior.

Encerramento

O fim da parceria foi informado pela Gazeta do Povo. Segundo o jornal, o Athletico levou um “calote” – não recebeu nenhum pagamento prometido.

No site da Inoovi, o nome do Athletico não aparece entre as “Equipes”. Há fotos do presidente da empresa com dirigentes de Flamengo, Cruzeiro e Atlético-MG, sem deixar claro qual é o vínculo.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Time voando baixo

Foi um “Passeio”, o time comandado por Eduardo Barros, deu aula… Os meninos Christian e Erick, comando meio de campo, Wellington o “maestro” regendo a…

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…