3 abr 2019 - 0h51

Athletico atropela o Boca na Arena da Baixada

Dois de abril de dois mil e dezenove. O torcedor atleticano pode guardar com carinho esta data. Se quiser, pode até tatuar, que não vai ser nenhum exagero. O Athletico não só venceu, mas convenceu e agora lidera o grupo G da Libertadores.

Três pontos na conta, seis de nove possíveis. O Athletico só depende de si mesmo na fase de grupos da libertadores. E está autorizado, o torcedor pode se empolgar sim. Em um dos maiores jogos da história do Athletico, o Athletico se fez Athletico. Mostrou a força da Arena da Baixada e venceu um dos maiores times do mundo.

O Boca Juniors, seis vezes campeões da libertadores, se fez pequeno neste dois de abril. O Athletico não tomou conhecimento e atropelou o time argentino.

Marco Ruben foi o nome do jogo. O artilheiro que já sabia o caminho para balançar as redes do temido time argentino se fez mais do que presente nesta noite. Bem posicionado, com faro de gol, Marco Ruben fez o seu primeiro hat-trick com a camisa rubro-negra e deixou o torcedor atleticano em puro êxtase.

Primeiro tempo

O jogo começou devagar, como se espera de qualquer grande duelo na Libertadores. Os dois times se estudando e ambos tiveram a sua chance de abrir o placar. Mas quem aproveitou foi o Athletico.

Marco Ruben abriu o placar aos 35 minutos, após um chute meio estranho de Lucho, o também argentino só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo das redes.

Com a vantagem, o rubro-negro se soltou e administrou a vantagem até o final do primeiro tempo.

Segundo tempo

Sem alterações, o rubro-negro voltou para o segundo tempo. Mal sabiam os jogadores, muito menos os torcedores, que somaram um pouco mais de 33 mil na Arena da Baixada, que esta era uma noite de fazer história.

O Boca veio em busca da virada, mas quem continuou mandando no jogo foi o Furacão. Superior e sem tomar sustos, o Athletico ampliou o placar aos 23, novamente com Marco Ruben.

O 2 a 0 já era surpreendente, o torcedor atleticano já entoava os gritos de “olé”, mas ainda tinha a cereja do bolo. Marco Ruben cravou o seu nome na história do Athletico, isso que foi apenas o seu terceiro jogo oficial pelo clube.

Aos 35 minutos o argentino selou o placar, após uma bola na trave de Rony, o camisa nove só teve o trabalho, mais uma vez, de empurrar a bola para o fundo das redes e colocar ponto final no chocolate.

Três a zero, com propriedade, com um futebol beirando a perfeição. Eu já disse e repito, o torcedor atleticano está autorizado a sonhar. O Furacão das américas se fez gigante, o placar da partida foi o mais puro reflexo do futebol apresentado hoje. O Athletico não achou o resultado, muito menos os gols. Fez por merecer e hoje é líder do grupo, a frente do tão temido Boca Juniors.

A América está ficando pequena para o Clube Athletico Paranaense.

Ficha técnica

Copa Libertadores da América 2019 – 02/04/2019 – Athletico 3 x 0 Boca Juniors

L: Arena da Baixada; A: Roberto Tobar (CHI); H: 21h30; P: 33.658; R: R$ 1.790.220,00; CA: Marco Ruben, Marcone, Nandéz e Tévez; CV: Não houve; G: Marco Ruben, aos 35’ do 1º; Marco Ruben, aos 23’ e aos 35′ do 2º.

ATHLETICO: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Camacho (Léo Cittadini 81′), Lucho González (Wellington 70′), Bruno Guimarães (Marcelo Cirino 77′), Nikão e Rony; Marco Ruben. T: Tiago Nunes.

BOCA JUNIORS:  Andrada; Buffarini, Lisandro López, Izquierdoz e Más; Marcone, Nández, Villa (Pavón 69′), Tévez (Zárate 75′) e Reynoso; Benedetto. T: Gustavo Alfaro



Últimas Notícias

Brasileiro

Furacão segue subindo

Neste domingo, o Athletico recebeu o Botafogo na Arena da Baixada e garantiu mais uma vitória no Campeonato Brasileiro. O placar de 1 a 0,…