3 abr 2019 - 11h33

Mais uma noite alucinante

Prestes a completar 44 anos o Athletico tem me proporcionado momentos de puro êxtase. Quem esteve na Arena da Baixada ontem (2/4) no jogo contra o Boca Juniors sabe exatamente o que estou tentando descrever. É difícil descrever o que sentimos ontem, família reunida dentro do estádio e vibrando a cada jogada e a cada gol, ajudando a tirar a bola da nossa área e carregando ela nos contra-ataques puxados por Rony e por Renan Lodi.

A atmosfera dentro do estádio estava alucinante, me arrisco a dizer que estava ainda maior que na final da Copa Sul-americana, contra o Junior Barranquilla. Me perdoem os mais extremistas, mas jogar contra um time argentino com o porte de um Boca Juniors é algo que ainda estava longe do nosso patamar.

Hoje podemos bater no peito e dizer sim que o Athletico é um time de porte, que está ocupando o seu lugar no cenário nacional e que pode representar sim o Brasil nas competições mais importantes do Continente. Como escrevi no meu último texto, o torcedor atleticano vai para a Baixada com a certeza que verá um espetáculo, se a vitória virá ou não são outros 500, mas o técnico Tiago Nunes tem o elenco nas mãos e sabe exatamente onde mexer para fazer o seu time jogar.

No intervalo do jogo, virei para trás e comentei com meu irmão que esse time do Atlético é um dos melhores times que vi jogando. Na história tivemos outros times tecnicamente melhores (1982, 2001 e 2004 são alguns exemplos), mas esse time atual dá gosto de ver jogando, de ver a luta, de ver a entrega. Sabemos de cor e salteado onde a bola estará no lance seguinte, é o que os entendidos da bola chamam de “projetar a bola no ponto futuro”, pois o jogador estará lá para finalizar a jogada, independente do resultado final.

Tudo isso um dia pode acabar, mas vamos viver o hoje, vamos sonhar, vejam que não falo em títulos ou qualquer coisa maior que o valha, vamos viver esses ótimos momentos que esse time treinado e, muito bem treinado, por Tiago Nunes nos tem proporcionado.

Parabéns a todos os envolvidos nesta grande festa, parabéns aos torcedores do Boca Juniors que vieram a Curitiba e se comportaram como devem se comportar, parabéns ao torcedor atleticano que deu mais um show dentro da Baixada e que esperou tantos anos e viveu esse momento como se fosse único e o foi.

Marco Ruben

Que baita contratação, hein? O argentino Marco Ruben está fazendo valer a sua contratação. Com ele não tem bola perdida, é brigador e principalmente fazedor de gols, o camisa 9 que faltava há tempos no Athletico. Chegou faz pouco tempo e já escreveu seu nome na história do Furacão ao marcar três gols contra o Boca Juniors.

Bienvenido a Marco Ruben!



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Furacão na berlinda

Falta comando e cobrança no futebol, o time é preguiçoso e descomprometido. Também falta planejamento, ficam os três primeiros meses sem jogar e consequentemente chegam…