17 abr 2019 - 14h34

Contra o Toledo, Athletico fará a primeira final de Campeonato Paranaense contra time de fora de Curitiba

A final contra o Toledo no próximo domingo (21/04) será a primeira disputa direta de um título de Campeonato Paranaense entre o Athletico e uma equipe do interior do estado.

Em 95 anos de história, o Furacão jamais fez uma final de Estadual contra uma equipe que não fosse de Curitiba. Neste ano, o Toledo conseguiu chegar à final graças à conquista do primeiro turno do Estadual (Taça Dirceu Krüger) – o que já é algo pouco frequente para times de fora da capital.

Primórdios

O Campeonato Paranaense antecede a existência da própria Federação Paranaense de Futebol. O futebol começou a ser praticado no Paraná no início do Século XX. Logo em seguida, surgiram os clubes e as Ligas.

Convencionou-se que o primeiro Campeonato Paranaense da história foi um torneio organizado pela Liga Sportiva Paranaense disputado em 1915 por quatro clubes de Curitiba (dentre eles, Internacional e América) e dois de Paranaguá. Somente a partir da década de 40 é que a FPF assumiu a organização do Campeonato Paranaense e que passou a existir uma participação efetiva dos times do litoral e do interior.

Até então, o estadual era disputado de maneira regionalizada e a Liga de Curitiba prevaleceu. Mesmo com disputas posteriores entre vencedores de Ligas de outros Municípios, eram essas as verdadeiras finais, consideradas tanto por torcedores quanto pelo esportistas.

Disputas contra o Operário

Entre 1929  e 1940, o Athletico chegou a disputar decisões contra o Operário Ferroviário (campeão da Liga de Ponta Grossa), com ampla superioridade e confirmando as conquistas que já haviam sido asseguradas na Liga de Curitiba.

Em 1929, por exemplo, o campeonato paranaense foi definido em um triangular entre os campeões regionais. Em 1930, o Operário chegou a desistir de disputar o segundo jogo da final depois de ter perdido o primeiro – o que evidencia a desimportância desses duelos.

Em 1934 foi disputado um triangular final e em 1939, um quadrangular final, e novamente o Athletico se sagrou campeão, tendo o Operário como vice.

Títulos em jogos contra times de fora da capital

A ausência de finais contra equipes de fora de Curitiba não significa que o Furacão nunca tenha disputado um título em um jogo contra um adversário do interior ou do litoral. Isso aconteceu em ocasiões em que a fórmula da competição assegurava a conquista por pontos e calhou de o jogo decisivo ser disputado contra um time de fora – que nessas ocasiões não lutava pelos mesmos objetivos.

O site oficial publicou uma interessante matéria sobre esses jogos:

  • Em 1958, em um campeonato de pontos corridos, o Athletico chegou ao título com uma rodada de antecedência vencendo o Rio Branco em Paranaguá por 4 a 3.
  • Em 1970, no Título da Raça, mais uma vez o Furacão desceu a serra e goleou o Seleto por 4 a 1, terminando a fase decisiva com mais pontos conquistados e comemorando o título depois de 12 anos de jejum.
  • Em 1985, o último jogo do segundo turno foi contra o Londrina na antiga Baixada. A vitória por 3 a 0 assegurou o título.
  • Em 2009, o Athletico recebeu o Cianorte na última rodada e venceu por 2 a 0 para ser mais uma vez campeão.

Times do interior como vice-campeão

Em apenas uma ocasião, o Athletico foi campeão e uma equipe de fora da capital ficou com o vice – mas neste ano não teve final. Isso aconteceu justamente em 1958, ano em que a fórmula foi de pontos corridos e o Operário foi o segundo colocado.

O título de 1958 foi especial porque se encerrou um jejum de títulos que perdurava desde o Furacão de 49. O time foi comandado em parte do campeonato pelos ídolos Jackson Nascimento e Caju, que confirmaram o título por antecipação na penúltima rodada com um 4 a 3 contra o Rio Branco em Paranaguá.

Por outro lado, jamais o Athletico foi vice-campeão em um ano de título conquistado por uma equipe de fora da capital.

Copa Paraná

Apesar de nunca ter acontecido em Campeonato Paranaense, o Athletico já disputou uma final de campeonato contra time de fora de Curitiba. Aconteceu em 1998, quando o Furacão enfrentou o Grêmio Maringá na final da extinta Copa Paraná. O título foi assegurado com duas vitórias: 4 a 0 em Maringá e 2 a 0 em Curitiba.

Athletico x Toledo

Por tudo isso, a grande final Athletico x Toledo já está na história. Será verdadeiramente a primeira disputa de título de Campeonato Paranaense entre o Rubro-Negro e uma equipe de fora de Curitiba. Na primeira partida, vitória do Toledo por 1 a 0, com gol nos acréscimos.

Agora, o Furacão precisará mostrar sua força na Arena da Baixada e conquistar uma vitória para assegurar o bicampeonato nesta decisão inédita.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Generosidade?

Uma busca rápida no mais simples dicionário permite apurar que o conceito de “generosidade” remete à ideia de gentileza; de adoção de uma prática nobre…