21 abr 2019 - 19h24

Furacão vence nos pênaltis e é bicampeão paranaense

O Athletico venceu o Toledo pelo placar de 1 a 0, gol de Rossetto, na tarde deste domingo (21/4) na Arena da Baixada. Com isso, a decisão do título foi para os pênaltis e o Furacão se sagrou bicampeão paranaense 2019.

O domingo de Páscoa foi de festa para os 29.130 torcedores presentes na Arena da Baixada, que viram o time pressionar muito o Toledo, mas parou em ótimas defesas do goleiro adversário. E nos pênaltis, nenhum erro pelo lado atleticano e mais um título para o clube.

Primeiro Tempo

Desde os primeiros toques na bola, o Athletico mostrou que queria a vitória. Em um minuto de jogo, já teve uma boa jogada com Vitinho, que levou a um escanteio e depois a um chute perigoso de Bergson. A pressão era forte e aos 6’, em uma falta na entrada da área, Matheus Rossetto contou com um desvio no jogador do Toledo para abrir o placar: 1 a 0.

O ritmo diminuiu depois do gol, mas ainda com amplo domínio do Athletico. Quando o Toledo chegava, era com poucos homens à frente, não causando maiores perigos. O jogo só voltou a esquentar em uma confusão envolvendo os experientes Bergson e Marquinho com o jogador do Toledo, Matheus Duarte, no campo de ataque atleticano aos 24’, com os três jogadores tomando o cartão amarelo.

Com o jogo mais nervoso, o Athletico demorou um pouco para pressionar novamente, porém contou com o bom desempenho do Rossetto no início de suas jogadas, Erick ocupando todos os espaços e sendo incisivo, e do sempre acionado Vitinho pelo lado esquerdo do ataque para voltar a equilibrar suas forças ofensivas. Foi então que aos 39’, em um bom cruzamento de Khellven pelo lado direito, Marquinho cabeceia com perigo para boa defesa do goleiro adversário. No minuto seguinte, escanteio cobrado e Erick cabeceou na trave.

Segundo Tempo

O segundo tempo começou em ritmo inferior ao primeiro. Já aos 4’ João Pedro, que fazia uma partida apagada, sentiu uma pancada no pé direito e saiu para a entrada de Gabriel Poveda. E a primeira chance de gol foi do Toledo com um chute de fora da área de Pacato aos 6’. O Athletico devolveu em uma bela cabeçada de Gabriel Poveda defendida pelo goleiro André Luiz.

As duas equipes pareceram cansadas e o jogo continuou morno. Apenas aos 29’, num cruzamento de Khellven, Erick cabeceou para nova defesa do goleiro adversário. Mas foi aos 31’ que o Athletico teve sua melhor chance, com Lucas Halter: em cobrança de escanteio de Matheus Anjos, Halter subiu sozinho e cabeceou na trave.

O técnico Rafael Guanaes bem que tentou colocar o time mais para frente com a entrada de Jáderson no lugar do zagueiro Eder aos 42’. No entanto, ambas as equipes chegavam apenas em chutes de longa distância. No último minuto, em boa jogada pelo lado esquerdo, Jáderson cruzou, mas ninguém chegou para finalizar. Fim dos 90 minutos e mais uma decisão por pênaltis.

Pênaltis

As duas equipes mostraram ótimo preparo nas cobranças e as batidas iniciais foram convertidas. Bergson, Poveda, Halter, Matheus Anjos e Marquinho foram os cobradores iniciais do Athletico, e Rhevson, Jhonatan, Léo Teles, Guilherme Rend e Pacato bateram pelo Toledo.

Nas cobranças alternadas, Adriano, do Toledo, foi o primeiro a bater para defesa do goleiro Léo. Ficou então a responsabilidade nos pés de Khellven para o Athletico. E a revelação do clube não decepcionou, bateu com confiança e fechou a série perfeita nas cobranças de pênaltis do Athletico, que se sagrou bicampeão Paranaense em 2019.

Ficha Técnica

Final Campeonato Paranaense 2019 – 21/04/2019 – Athletico x Toledo

L: Arena da Baixada; A: Rodolpho Toski Marques (PR); H: 16h00; P: 29.130; R: R$ 640.070,00; CA: Bergson, Marquinho, Matheus Anjos; Matheus Duarte, Khevin, Revson, Eduardinho, Everton; CV: Não houve; G: Matheus Rosseto aos 6’ do 1º tempo.

ATHLETICO: Léo; Lucas Halter, Zé Ivaldo e Eder (Jáderson 87’); Khellven, Erick, Matheus Rossetto (Matheus Anjos 74’) e Vitinho; João Pedro (Poveda 49’), Marquinho e Bergson. T: Rafael Guanaes.

TOLEDO: André Luiz; Everton, Eduardo, Fandinho e Matheus Duarte; Jhonathan, Khevin (Adriano 72’), Revson e Pacato; Marcelinho (Guilherme Rend 63’) e Eduardinho (Léo Teles 87’). T: Agenor Piccinin.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

2020, como será?

Já estamos garantidos na Libertadores, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil, e qual será os objetivos para 2020? Libertadores é um destes objetivos, um sonho…

Brasileiro

Furacão segue subindo

Neste domingo, o Athletico recebeu o Botafogo na Arena da Baixada e garantiu mais uma vitória no Campeonato Brasileiro. O placar de 1 a 0,…