23 abr 2019 - 21h36

E o Pai se foi

Chega ao fim a passagem do nosso Bergson pelo Athletico. Assinou hoje a sua rescisão de contrato e vai jogar no Ceará.

Jogador de sorriso fácil, parece ter um eterno pacto de não agressão com a felicidade.

Não era raro vê-lo sorrindo, mesmo na véspera de grandes jogos e decisões. Bergson, com sua inseparável JBL, apresentou a muitos mais antigos como eu artistas da envergadura de um Kevin O Chris e sua sinfonia contemporânea “Eu vou pro baile da gaiola”.

Convenhamos: não existiu um único atleticano vivente que não cantou esse “hino”. Foi ele que embalou nossos atletas na fase mais importante da maior conquista da nossa história. Obrigado, Bergson, por essa. Hoje muitos de nós também sabemos o que ocorre na Penha aos sábados.

Bergson nunca foi um craque. Sempre foi um brigador. Muitas vezes a batalha inglória era contra a própria bola e seu domínio. Mas Bergson nunca foi omisso. Mesmo gostando da noite nunca se soube de atos de indisciplina na sua jornada por essas bandas. Se ele foi ao baile com as mais diversas intenções, sabemos que treinou normalmente no dia seguinte. Palmas pro pai.

Não teve vida fácil o menino Bergson por aqui. Enfrentou a concorrência de um iluminado Pablo na melhor fase de sua vida. Depois, veio o Marco Ruben. E esse não tem concorrência. Mas Bergson não desanimou e foi jogar nos Aspirantes. E por lá deixou seus gols. Foi artilheiro.

Relembrem que coube a ele cobrar penalidades decisivas em três decisões consecutivas. E ele parecia estar executando a mais simples das tarefas, mesmo diante de uma sempre tensa e apaixonada torcida. Ele literalmente deitou os goleiros. Deitou colombianos, implodiu a “muralha” coxa. Não tiveram nem chance. O pai sabe o momento de dar lições. Pai também é aquele que educa.

Bergson está de saída. Leva com ele três medalhas em sua rápida passagem por aqui. Ajudou a colocar três importantes troféus na nossa galeria. Não é pouca coisa. Leva também sua JBL e um pouco da nossa alegria.

Sabemos que deixou lições de felicidade para esse grupo.

Que mantenha firme seu pacto com a felicidade. Muito sucesso na carreira. Mostre lá em Fortaleza quem é o pai.

Assuntos:


Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Show e alguns argentinos

ESQUENTA A noite começou do jeito que o athleticano gosta: Festa, Bandeirão, Cantoria e Bateria, infelizmente fora do Estádio. #LIBERAABATERIAPETRAGLIA. VOLTA DA FELICIDADE Entendo quem…