5 maio 2019 - 13h58

“Um ponto com gosto de derrota”, afirma Nikão sobre empate no fim

O meia Nikão lamentou o resultado de empate com a Chapecoense por 1 a 1, na manhã deste domingo (5), na Arena Condá. O Athletico ia conquistando sua primeira vitória longe de Curitiba no ano, mas acabou cedendo o empate nos minutos finais de partida. Rony havia marcado para o Furacão aos 30 minutos do segundo tempo, mas Everaldo empatou aos 44′ após um rebote de Santos.

“Um ponto com gosto de derrota, pela maneira como a gente se postou dentro de campo. O time esteve muito bem. Em uma jogada que a gente lembrou muito nesses dias, em uma infelicidade, a bola acabou entrando. Triste, chateado pelo resultado. Tivemos uma chance ainda no último minuto com o Rony, mas a bola não entrou. É triste pela forma como jogamos, mas saímos de cabeça erguida. É descansar para estar bem nos próximos jogos”, declarou Nikão.

O meia atleticano começou a partida no banco reservas, já que o técnico Tiago Nunes optou por colocar em campo uma equipe quase toda reserva – apenas Santos e Léo Pereira foram titulares. Nikão entrou aos 47 minutos do segundo tempo e quase deu uma assistência para Rony marcar o segundo, mas o chute do atacante foi defendido por Tiepo.

O camisa 11 ressaltou a preparação de todos os jogadores, já que o Athletico dominou quase toda a partida e merecia sair com os três pontos, e pediu “cabeça erguida” para o duelo contra o Boca Juniors, pela Libertadores.

“Não tem time titular ou time reserva. Claro que uma equipe vai jogar mais do que a outra, mas todo mundo tem que estar preparado. A oportunidade não avisa o dia nem a hora que vai chegar. Hoje, a rapaziada mostrou que nosso elenco, apesar de ter muitos atletas, tem qualidade. Em uma infelicidade, acabamos deixando a vitória escapar, mas jogando fora de casa contra a Chape é sempre jogo duro. É levantar a cabeça, porque quinta já tem o Boca na Argentina”, finalizou.

A partida contra o Boca Juniors será na quinta-feira (9), às 21h30, na La Bombonera, pela última rodada do Grupo G da Libertadores. O Furacão já está classificado às oitavas, mas precisa de, pelo menos, um empate para garantir o primeiro lugar da chave.



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…