6 maio 2019 - 8h26

“Vamos leves”, declara Nunes sobre jogo contra o Boca na Bombonera

O técnico Tiago Nunes diz que o Athletico vai jogar “sem o peso do resultado” diante do Boca Juniors. O Furacão encara o time argentino na próxima quinta-feira (9), às 21h30, na La Bombonera, em Buenos Aires, para decidir que fica com a liderança do Grupo G da Libertadores. O Rubro-Negro precisa de um empate para garantir a primeira posição.

Mas, para o treinador atleticano, o time já cumpriu o seu primeiro objetivo, que era chegar à oitavas de final da competição. O que Tiago Nunes quer, agora, é uma boa atuação na Argentina.

“O que tenho falado para os jogadores é que temos que ir lá sem o peso do resultado, até porque já estamos classificados. Nossa proposta, quando iniciamos a Libertadores, era ser uma equipe que conseguisse a classificação entre os dois primeiros. A partir daí é sorteio, as coisas podem acontecer de qualquer maneira. Então, a gente vai leve para jogar lá, sem preocupação com o resultado, mas com preocupação de jogar bem. Se formos merecedores e superarmos eles lá, certamente este jogo histórico vai ser mais lembrado ainda do que o próprio fato em si”, declarou o treinador.

Tiago Nunes não descartou utilizar três zagueiros contra o Boca, assim como fez no empate com a Chapecoense. Ele, porém, teve utilizar um time parecido com aquele que venceu o time argentino na Arena da Baixada. O volante Lucho González voltou diante da Chape e deve ser titular. Já Camacho não deve estar recuperado até o jogo. Um provável time tem: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington, Bruno Guimarães e Lucho González; Nikão, Rony e Marco Ruben.

“Vamos avaliar nos próximos dias. Temos alguns jogadores que precisamos ver a recuperação física, ver a logística, ver a estratégia para jogar lá. Vamos com calma para avaliar quem pode jogar lá”, finalizou o treinador.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Brasileirão 2019

Após o título do Furacão pela Copa do Brasil, o estado de êxtase que cada athleticano vive é algo surreal. É um momento mágico, fruto…