4 jun 2019 - 14h10

Presidente da CBF afirma que Renan Lodi não será desconvocado

O lateral-esquerda Renan Lodi não poderá atuar pelo Athletico até o dia 15 de junho, enquanto durar o período de convocação da Seleção Brasileira Olímpica.

O Furacão solicitou a desconvocação do atleta para a disputa do Torneio de Toulon, tal como fez o Santos em relação ao atacante Rodrygo. A CBF nem sequer respondeu ao ofício dos clubes, o que gerou uma situação de incerteza jurídica. Caso eles atuem em competições organizadas pela CBF nesse período, os clubes poderão sofrer punição.

Rogério Cabloco, presidente da CBF, foi entrevistado nesta terça-feira pela Fox Sports sobre o assunto e questionado se os jogadores podem atuar pelos seus clubes. “Olha, eu compreendo que uma vez que um jogador é convocado para uma seleção brasileira, ele não pode, não deve ser desconvocado. Foi isso que aconteceu com os dois atletas. O Athletico do Paraná (sic) ofereceu o atleta fora do prazo para que se apresentasse à seleção, o que já não podia ser feito, uma vez que todos os atletas que deveriam estar presentes já tinham se apresentado dentro do prazo, e o Rodrygo não se apresentou. O fato é que nenhum dos dois foi desconvocado”, declarou.

A resposta de Cabloco foi evasiva e não deixou claro se os jogadores podem atuar. Mas se deduz que a CBF considerou uma afronta o pedido de desconvocação feito pelos clubes.

Assuntos:


Últimas Notícias

Notícias|Opinião

Até o fim

No dia 10 de maio de 2005, o Athletico sofria uma das piores goleadas da história jogando dentro de seus domínios. Na Arena da Baixada,…