O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
10 jun 2019 - 17h03

O que estratégia ou plano estratégico

Estratégia é uma palavra com origem no termo grego strategia, que significa plano, método, manobras ou estratagemas usados para alcançar um objetivo ou resultado específico.

Baseado neste dado, a pergunta que fica no ar é. Qual o objetivo ou o resultado que procura alcançar o CAP este ano?

Faço este questionamento em vista dos últimos resultados no Campeonato Brasileiro, onde deixamos de ganhar seis pontos e o que hoje nos daria à pontuação de 16 pontos e estaríamos grudados no Palmeiras e a classificação ficaria em decorrência de saldos de gols de líder ou segundo do campeonato. Só que isso não aconteceu, jogamos com um time misto ou reserva e perdemos os seis preciosos pontos para o Corinthians e Flamengo que penaram para nos vencer. E só venceram por falhas do time que foi lançado à campo.

Por isso eu fiz a pergunta, já que à RECOPA valia um título, mas, sabíamos que era quase impossível não sofrer uma derrota na Argentina, até pelo histórico do River de reverter placares elásticos contra eles. Foi assim que eles venceram o Grêmio e Boca Junior na Libertadores e porque não seria contra nós que só vencemos o jogo por um gol de diferença e lá não poderíamos tomar mais de um gol, ou melhor ainda, não tomar gol.

Só que levamos três nos minutos finais do jogo que foi o replay dos jogos que vinham ocorrendo como foi contra o Flamengo na prorrogação. E aí faço outra pergunta. Qual é o motivo que leva a acontecer estes gols?

Até fiz uma lista das possíveis probabilidades para isso. Que foram sem seguir uma ordem exata: problemas psicológicos, problemas de preparação de condicionamento físico, desconcentração do jogo, esquema tático errado para o jogo, substituições equivocadas e etc….

Só não podemos dizer que foi o melhor para o momento, porque sofremos derrotas. Então quando se fala que foi a “estratégia adotada” de fato. Houve algum critério que isso iria dar certo? Pois antes de se montar uma estratégia, assim fui instruído em uma matéria chamada de Planejamento Estratégico, se verificar os fatores que poderão decorrer de forma positiva ou negativa para se montar a estratégia adequada e sempre ficar atento aos detalhes para que isso não acabe de forma não satisfatória com o melhor planejamento pensado para alcançar um objetivo.

E os detalhes neste caso, são jogadores que não correspondem a contento faz tempo no clube e até acabam por mais vontade que tenham de acertar cometendo erros como no caso do Cirino no jogo contra o Flamengo, que foi enfeitar à jogada e perdeu a pelota para o adversário. Isso que falo de fator negativo. E um treinador que convive dia a dia com eles, sabe qual é o estado físico, psicológico, técnico e disciplinar técnico de cada jogador.

Não sou técnico de futebol, só um curioso e um torcedor apaixonado pelo Club Athlético Paranaense, mas, isso todos estamos vendo, que tem jogadores dispensados que seriam mais úteis ao nosso atual elenco dos muitos que permaneceram. Um bom exemplo é o Marquinhos que foi dispensado sem um motivo aparente, até porque, fez um excelente Paranaense, e hoje, estamos em busca de um centroavante ou atacante de ofício que seja a sombra do Marco Rubén, que particularmente acho difícil de se conseguir atualmente no mercado brasileiro e dispensamos um Marquinhos que seria útil. Isso também é estratégia e planejamento, mas erramos e pagamos o erro nos jogos contra o Corinthians e Flamengo, que se ele estivesse em campo, com uma certeza, eu diria que sairíamos vencedores.

Portanto falta muito ainda para o Tiago Nunes aprender, e quando ele diz que é “um aprendizado” está sendo sincero. É de fato um aprendizado, pois raposas, só conheço hoje no futebol brasileiro o Felipão, Luxemburgo, Antônio Lopes (aposentado), Mano Menezes, Abel Braga, Levir Culpi, Ney Franco, Geninho, Renato Gaúcho, Dorival Jr, só para citar alguns e Tite que tem uma equipe de profissionais escolhido a dedo por ele. Já o Tiago Nunes está aprendendo e tenho certeza que irá chegar ao patamar destes citados, mas, para isso terra que remar muito ainda e aprender com seus erros.

Não o estou criticando, mas só dizendo que as palavras “estratégia e planejamento” são ferramentas importantes e só consegue extrair delas bons frutos, quando se observa o grupo e escolhe a melhor peça e devidamente delimitando os detalhes. Se não, é morrer na praia como foi contra o Corinthians, Flamengo, Boca na Libertadores para decidir o primeiro lugar do grupo e RECOPA contra o River. E mais uma coisa, vamos acabar com a história dos coxas e paranistas que só sabemos agora jogar em campo sintético, pois temos um excelente CAT e dá para treinar na grama natural e ambientar os jogadores quando necessário para jogos foram de Curitiba, pois só Arena possui grama sintética, os demais são naturais. Isso também é estratégia Tiago Nunes.



Últimas Notícias

Notícias|Opinião

Até o fim

No dia 10 de maio de 2005, o Athletico sofria uma das piores goleadas da história jogando dentro de seus domínios. Na Arena da Baixada,…