O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
13 jun 2019 - 12h18

Malucelli tinha razão

Lendo às últimas notícias sobre o nosso Club Athlético Paranaense, uma em especial chamou a minha atenção. Não que seja uma novidade, até pelo contrário, mas pelo destaque que a mídia local deu ao assunto, eu fiquei pensando. Será que Marcos Malucelli não tinha razão em dizer que a Copa de 2014 seria uma dor de cabeça para nós?

Em síntese a reportagem menciona os valores, a situação atual do juízo realizado por um juiz da 4º Vara Fazendária, que segundo as reportagens que li, estamos ao ponto de perder a Arena se não quitarmos o valor por eles atribuídos de aproximadamente R$ 500 milhões de reais.

Bom, pelo que sei, via mídia, durante todos estes anos que, somam cinco anos, já aconteceu outra Copa do Mundo em 2018, e este contrato que foi realizado na época das tratativas para a realização da Copa no Brasil, aqui em Curitiba, foi comemorada a escolha da cidade no Parque Barigui pela Prefeitura e Estado, e que a Arena da época foi a escolhida para a realização deste evento.

Daí, foi formulado o contrato entre o Estado do Paraná, Prefeitura de Curitiba e CAP S/A. Que neste contrato estava estipulado um valor estimado inicial de R$ 186 milhões de reais, mas as exigências que foram solicitadas pela FIFA na adequação da Arena, elevaram este custo para o patamar de R$ 386 ou R$ 391 milhões como está sendo divulgado agora, sem contar com as custas dos advogados da Fomento Paraná e outras que foram realizadas pelo decorrer do processo.

Sei também que o CAP entrou com uma ação ou pedido junto ao Tribunal, onde corre o processo para que fosse realizado uma perícia no contrato para de fato saber qual seria o valor a ser ressarcido aos cofres públicos pelo CAP ou CAP S/A e como ele deverá ser repartido, que segundo se comenta é 1/3 ou seja repartido por igual valor aos componentes do contrato o valor total do custo da obra. Também tomei conhecimento via mídia, que deste 1/3, o valor estimado ao CAP S/A é de seria de R$ 130 milhões e os 2/3 ficariam em discussão no Tribunal para que delimitasse aos demais componentes do contrato o que deverão pagar ou que o CAP ou CAP S/A deverá arcar com todo o custo.

Até onde sei é isso. E como disse, o Malucelli, que é um advogado, já previa está situação que é uma dor de cabeça para o clube, que é também uma situação, onde sofremos todos os dias ataques que somos caloteiros, que somos como disse um Presidente do coxa na época do início da Copa que éramos “gigolos do erário público” e tantos outros comentários que não tinham nenhuma relação ao “acordo” realizado entre os participantes do contrato da Copa.

Em resumo se passaram cinco anos e não se resolveu o acordo. Neste tempo o Estado do Paraná assumiu a sua conta, a Prefeitura nega a dívida, e o CAP ou CAP S/A, é o “gigolo do erário público”. E ainda a mídia fomenta que estamos perdendo a nossa casa. Só que esqueceram que a decisão da primeira instância ou não, já está em standby, pois, quando o Tribunal aceitou que fosse realizado uma perícia paga pelo CAP, ela disse que está esperando o esclarecimento do contrato do que é fato real e fato mentiroso. Quem de fato deve pagar, da forma como foi rateado entre os componentes do contrato, ou, Club Athlético Paranaense, se não puder o CAP S/A, irá arcar sozinho com já proferido pela 4º Vara Fazendária.

E por isso, hoje, entendo porque o Malucelli não queria o CAP envolvido nisso. Apesar de ser a obra com o menor custo do Brasil, mas, com certeza, é a que mais dá dor de cabeça aos que estão envolvidos, devido em parte à notícias inverídicas fomentadas pelos vários segmentos da capital que não queriam participar, mas, depois dos valores mencionados, cresceram os olhas e começaram a atacar o clube e colocar a opinião pública contra o CAP.

Só uma coisa eu tenho certeza, a nossa dívida ainda é negociável em juízo, já há de certos clubes e seus torcedores que torcem por um leilão da Baixada. A deles é tributária, fiscal e trabalhista, está não tem acerto, é pagar ou ir para leilão.

Só tenho uma última coisa a dizer.

Obrigado Malucelli por tentar nos avisar da tremenda besteira e furada que estávamos entrando. Agora infelizmente é tarde, e teremos que pagar o credor que nos emprestou o recurso e torcer que possamos fazer isso com muita tranquilidade sem afetar o futebol. Porque a bola que está rolando, sinceramente da minha parte, ficou devendo, poderíamos estar melhor classificados no Brasileirão e decidir em casa a classificação para as quartas da Libertadores e jogar a classificação da Copa do Brasil sem muitas preocupações, mas, temos que cuidar de imbróglio chamado Copa do Mundo do Brasil 2014 e novamente o futebol ficou para um segundo plano.



Últimas Notícias

Notícias

Sem tempo a perder

Depois da derrota pela partida de ida pelas semi-finais da Copa do Brasil, o Athletico junta os cacos e se prepara para voltar a atuar…