1 jul 2019 - 14h44

Os desafios de Tiago Nunes para o segundo semestre

O mês de julho será o mais decisivo da temporada atleticana. Em quatro semanas, o Furacão decidirá o seu futuro na Copa do Brasil contra o Flamengo e na Libertadores da América contra o Boca Juniors. Serão confrontos mata-mata contra adversários de peso.

Recentemente, o técnico Tiago Nunes completou um ano no comando do Furacão. Provavelmente, essa é a fase mais desafiadora da sua passagem. O time não passa por um bom momento. O caso de doping gerou impactos até hoje não superados. Além disso, há cobranças e pelos resultados da equipe fora da Baixada.

Desde a última partida em que Thiago Heleno e Camacho jogaram juntos (1ª rodada do Brasileirão), o Athletico disputou 13 partidas, obteve 4 vitórias, 2 empates e 7 derrotas, aproveitamento de apenas 35,9%. Os resultados fora de casa no ano são ainda mais preocupantes: 10 jogos com 2 empates e 8 derrotas.

O treinador faz questão de lembrar a necessidade por reforços praticamente em todas coletivas. Voltou a tratar do tema após a derrota sobre o Cerro Porteño, no amistoso de 20 anos da Arena da Baixada. Nessa parada para a Copa América, o torcedor esperava contratações que chegassem para ser titulares, mas por enquanto só foi anunciado o empréstimo do zagueiro Pedro Henrique que não estava em boa fase no Corinthians, para o lugar do agora diretor geral de futebol, Paulo André.

Mudanças no time

Um grande desafio será armar o time com a saída de Renan Lodi para o Atlético de Madrid. Márcio Azevedo é o substituto natural, mas é impossível substituir o melhor lateral do país. Assim, Tiago terá que buscar alternativas táticas para entregar o tanto que Lodi entregava ao time. Nikão tem proposta em mãos dos Emirados Árabes Unidos e seria uma perda considerável para o time titular.

O torcedor está preocupado. O elenco limitado preocupa. Não há reservas à altura em pelo menos em quatro posições (goleiro, lateral-esquerda, zagueiro e centroavante). Para o sonho de conquistar mais um título em 2019 seguir vivo, Tiago Nunes terá que buscar outras opções entre os jogadores do elenco.

Thiago Heleno e Camacho continuam sem previsão de retorno. Jogadores como Lucas Halter, Erick e Bruno Nazário podem ter mais chances entre os titulares, ou até mesmo o treinador pode buscar outras formações para o time jogar. Faltam apenas 10 dias para o primeiro jogo das quartas-de-final da Copa do Brasil e há grande expectativas por reforços.

Assuntos:


Últimas Notícias

Notícias

De novo a dupla Fla x Flu

Há jogos que mesmo não sendo decisivos acabam sendo marcantes. Lógico que uma final, uma partida que valha vaga para uma fase aguda de uma…

Notícias

Adeus, professor Vadão

Hoje (25) à tarde faleceu Oswaldo Alvarez, o Vadão, que estava internado tratando um câncer no fígado. A notícia vem logo após um domingo nostálgico…

Memória

2002 COM MUITA PAZ

Na tarde do dia 23 de Dezembro de 2001, o Furacão conquistava o seu primeiro título nacional! A partida final, em São Caetano do Sul,…