18 set 2019 - 23h47

O Furacão é campeão do Brasil!

Pode soltar o grito da garganta, torcedor rubro-negro! O Furacão é campeão da Copa do Brasil pela primeira vez em sua história. Ao vencer o Internacional por 2 a 1 em pleno Estádio do Beira-Rio, a equipe do treinador Tiago Nunes selou a conquista do título nacional inédito e entrou para a história novamente.

Primeiro tempo

Empurrado pela torcida, o Inter iniciou o jogo tentando se impor em campo, e logo aos 3 minutos já criou a primeira chance de gol do jogo. Nico Lopez recebeu passe de cabeça de Guerrero na esquerda e chutou para boa defesa de Santos, à queima roupa.

Entretanto, a partida logo passou a ficar tensa, com ambas as equipes cometendo muitas faltas, dando trabalho para a arbitragem e não permitindo que a bola rolasse.

Apenas aos 19 minutos houve nova finalização, novamente do Inter, em cruzamento na área para cabeceio de Patrick, sem perigo.

Passada a pressão inicial, o Athletico passou a se arriscar mais. Aos 19 minutos, Leo Cittadini tentou chute de longa distância para defesa tranquila de Marcelo Lomba. A segunda chance surgiu aos 23 minutos, e desta vez o meia atleticano não perdoou. Rony puxou contra ataque em velocidade, lançou Marco Ruben, que encontrou Cittadini livre na área para finalizar, abrindo o placar para o Furacão.

Léo Cittadini, antes de fazer o gol [foto: AGÊNCIA F8/Vinicius do Prado]

Entretanto não houve muito tempo para comemorar. Logo aos 30, após bate e rebate na área, a bola sobrou limpa para Nico Lopez chutar na pequena área e marcar o gol de empate da equipe colorada.

O gol trouxe a torcida da casa de volta ao jogo. Aos 38 minutos, Wellington Silva recebeu cruzamento na área e cabeceou fraco para defesa de Santos. Aos 43, Nico Lopez voltou a assustar após jogada individual pela direita e finalização com o pé esquerdo, novamente para defesa do arqueiro atleticano. Aos 46, quase a virada do Inter em cruzamento errado de Patrick, que enganou Santos, com a bola indo na direção do gol e passando muito perto de entrar. Entretanto, a partida foi para o intervalo com o empate no placar.

Segundo tempo

Logo aos 2 minutos, o Inter arriscou seu primeiro chute com Guerrero de longe, sem perigo para Santos. Aos 8, Sobis bateu falta perigosa para defesa segura do arqueiro atleticano.

O time da casa tentava se impor, mas o Athletico trabalhava bem a bola e não permitia que a equipe colorada levasse perigo real.

Aos 24 minutos, a zaga atleticana rebateu um cruzamento e Wellington Silva pegou a sobra, batendo de longe com perigo.

O jogo seguia sem grandes chances, mas o Inter se abria cada vez mais em busca do resultado e oferecia o contra ataque para o Athletico. Aos 30 minutos, em jogada pela esquerda, Rony encontrou Cirino, que entrou no lugar de Marco Ruben. O atacante atleticano cabeceou de raspão e quase marcou o segundo gol atleticano. Mas ficou guardado o melhor para o final. Marcelo, em maravilhosa jogada individual, tirou 3 defensores do Inter da jogada e cruzou para Rony, livre, selar a vitória atleticana e garantir o título para o Athletico.

SOMOS CAMPEÕES, TORCIDA ATLETICANA!

Ficha técnica

Copa do Brasil 2019 – 18/09/2019 – Internacional 1 x 2 Athletico

L: Beira-Rio; A: Wilton Pereira de Sampaio (GO); H: 21h30; P: 50.355; R: R$2.742.150,00; CA: Nico López, Bruno, Rodrigo Moledo, Wellington e Marco Ruben; CV: Não houve; G: Léo Cittadini, aos 23′, e Nico López, aos 30′ do 1°; Rony, aos 50 do 2°.

 

INTERNACIONAL:  Marcelo Lomba; Bruno (Nonato, aos 54′), Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson, Patrick (Rafael Sobis, no intervalo), Wellington Silva (Guilherme Parede, aos 85′) e Nico López; Paolo Guerrero. T: Odair Hellmann.

 

ATHLETICO: Santos; Khellven (Madson, aos 60′), Robson Bambu, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini (Lucho González, aos 83′); Nikão, Marco Ruben (Marcelo Cirino, aos 67′) e Rony. T: Tiago Nunes.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Planejamento

Não estaria na hora de começar a planejar e preparar o time para o ano que vem? Porque não escalar Abner, Khellven, Erick? Entendo que…