24 set 2019 - 10h27

Bruno Guimarães e Santos jogaram todos os 791 minutos da Copa do Brasil; veja as estatísticas

O meia Bruno Guimarães e o goleiro Santos participaram de todos os minutos em que o Athletico esteve em campo na Copa do Brasil 2019. Dentre os 30 jogadores que participaram das partidas (como titular ou reserva), apenas os dois atingiram esse feito.

O Furacão disputou 791 minutos em oito jogos da competição. Cada jogo teve, em média, quase nove minutos de acréscimo. Rony, Wellington, Nikão e Ruben também participaram dos 8 jogos, mas não de forma integral – ou foram substituídos ou iniciaram no banco de reservas (caso de Nikão contra o Grêmio). Ou seja, seis jogadores participaram de 100% dos jogos do Furacão na competição.

Quem mais jogou

Santos; Robson Bambu, Lucas Halter, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Nikão; Rony, Marco Ruben e Marcelo Cirino.

Esta escalação nunca foi usada por Tiago Nunes em um jogo, mas reúne os 11 jogadores que mais participaram da campanha do Athletico na Copa do Brasil. Como houve muitas trocas na lateral-direita, isso fez com que três zagueiros reunissem mais minutos do que qualquer lateral. E o mesmo se passou no meio-campo; o revezamento entre Lucho e Léo Cittadini abriu espaço para o “reserva” Marcelo ter participação maior.

Outros bastante frequentes foram Léo Pereira (que também não foi substituído em nenhum jogo, mas desfalcou a equipe em uma partida por suspensão) e Márcio Azevedo (que ficou no banco de Renan Lodi na primeira partida). Marcelo Cirino foi titular em apenas três partidas, mas entrou em outras quatro e só não participou do jogo de estreia.

Confira abaixo as estatísticas dos jogadores na competição.

Minutos jogados

  • Santos – 791 minutos
  • Bruno Guimarães – 791 minutos
  • Rony – 755 minutos
  • Wellington – 742 minutos
  • Léo Pereira – 690 minutos
  • Marco Ruben – 688 minutos
  • Márcio Azevedo – 674 minutos
  • Nikão – 649 minutos
  • Robson Bambu – 441 minutos
  • Marcelo Cirino – 378 minutos
  • Lucas Halter – 353 minutos
  • Jonathan – 298 minutos
  • Léo Cittadini – 268 minutos
  • Lucho González – 267 minutos
  • Khellven – 262 minutos
  • Madson – 133 minutos
  • Erick – 98 minutos
  • Paulo André – 98 minutos
  • Renan Lodi – 98 minutos
  • Bruno Nazário – 86 minutos
  • Thonny Anderson – 54 minutos
  • Vitinho – 50 minutos
  • Braian Romero – 39 minutos

Partidas jogadas

  • Santos – 8 jogos (8 titular)
  • Bruno Guimarães – 8 jogos (8 titular)
  • Rony – 8 jogos (8 titular)
  • Wellington – 8 jogos (8 titular)
  • Marco Ruben – 8 jogos (8 titular)
  • Nikão – 8 jogos (7 titular, 1 reserva)
  • Márcio Azevedo – 7 jogos (7 titular, 1 banco sem entrar)
  • Léo Pereira – 7 jogos (7 titular)
  • Lucho González – 7 jogos (3 titular, 4 reserva, 1 banco sem entrar)
  • Marcelo Cirino – 7 jogos (3 titular, 4 reserva)
  • Robson Bambu – 5 jogos (4 titular, 1 reserva, 2 banco sem entrar)
  • Lucas Halter – 4 jogos (4 titular, 3 banco sem entrar)
  • Léo Cittadini – 4 jogos (3 titular, 1 reserva, 3 banco sem entrar)
  • Vitinho – 4 jogos (4 reserva, 4 banco sem entrar)
  • Bruno Nazário – 4 jogos (4 reserva)
  • Vitinho – 4 jogos (4 reserva, 4 banco sem entrar)
  • Jonathan – 3 jogos (3 titular, 1 banco sem entrar)
  • Khellven – 3 jogos (3 titular)
  • Madson – 2 jogos (1 titular, 1 reserva, 3 banco sem entrar)
  • Braian Romero – 2 jogos (2 reserva, 6 banco sem entrar)
  • Thonny Anderson – 2 jogos (2 reserva, 4 banco sem entrar)
  • Erick – 1 jogo (1 titular, 6 banco sem entrar)
  • Paulo André – 1 jogo (1 titular, 1 banco sem entrar)
  • Renan Lodi – 1 jogo (1 titular)
  • Abner Felipe – 0 jogo (7 banco sem entrar)
  • Rossetto – 0 jogo (7 banco sem entrar)]
  • Tomás Andrade – 0 jogo (7 banco sem entrar)
  • Caio – 0 jogo (4 banco sem entrar)
  • Léo – 0 jogo (4 banco sem entrar)
  • Jaderson – 0 jogo (1 banco sem entrar)
  • Pedrinho – 0 jogo (1 banco sem entrar)

Campanha

  • 8 jogos (4 vitórias, 3 empates e 1 derrota)
  • 8 gols marcados e 5 sofridos

Gols

  • 2 gols: Ruben (Fortaleza e Grêmio); Rony (Flamengo e Internacional)
  • 1 gol: Léo Pereira (Flamengo); Nikão (Grêmio); Bruno Guimarães (Internacional); Léo Cittadini (Internacional)

Assistências

  • 2 assistências: Ruben (Internacional ida e Internacional volta)
  • 1 assistência: Bruno Nazário (Flamengo), Madson (Fortaleza), Marcelo Cirino (Internacional), Nikão (Flamengo) e Rony (Grêmio)

Cartões amarelos

  • 3 amarelos: Leo Pereira (Flamengo ida e Flamengo volta, Grêmio)
  • 2 amarelos: Lucho González (Fortaleza ida e Fortaleza volta); Wellington (Internacional ida e Internacional volta); Ruben (Grêmio e Internacional); Bruno Guimarães (Flamengo e Grêmio)
  • 1 amarelo: Leo Cittadini (Fortaleza), Márcio Azevedo (Fortaleza), Rony (Flamengo), Lucas Halter (Grêmio), Marcelo Cirino (Grêmio), Tiago Nunes (Grêmio), Khellven (Internacional) e Nikão (Internacional)

Árbitros

  • 2 jogos: Wilton Pereira Sampaio (FIFA/GO)
  • 1 jogo: Braulio da Silva Machado (FIFA/SC); Flavio Rodrigues de Souza (SP); Anderson Daronco (FIFA/RS); Marcelo de Lima Henrique (RJ); Wagner do Nascimento Magalhães (FIFA/RJ); Raphael Claus (FIFA/SP)

Público

  • Média de público geral: 37.241 pessoas por jogo
  • Média de público na Arena da Baixada: 26.809 pessoas
  • Recorde de público: Flamengo x Athletico (69.980 pessoas)
  • Menor público: Athletico x Fortaleza (15.797 pessoas)
  • Arrecadação total na Arena da Baixada: R$5.280.195,00


Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Vamos nos ligar

Existe um rumor nos corredores das rádios piões de que o Tiago Nunes está sendo sondado pelo Internacional para substituir o atual técnico depois da…