30 set 2019 - 11h43

Cem Vezes Bruno Guimarães

Precisamos falar sobre Bruno Guimarães. Com certeza o leitor já ouviu essa frase em algum momento. O fato é que o jovem jogador rubro-negro já vem chamando atenção do Brasil e do mundo há algum tempo. Muito habilidoso, de características modernas, o legítimo meio campista “box-to-box”, Bruno recebe constantes sondagens de grandes clubes e, inclusive, recusou recentemente uma proposta milionária vinda do futebol chinês.

Bruno chegou ao Athletico (ainda Atlético) dia 11 de maio de 2017, com apenas 19 anos de idade. Na época, uma contratação bastante questionada, por se tratar de um atleta totalmente desconhecido, de um clube pequeno, também desconhecido e por ser um atleta de posição já saturada daquele elenco. Tanto foi que naquela temporada, Bruno teve pouquíssimo tempo para mostrar seu futebol no time principal.

Porém no ano seguinte, com Tiago Nunes e o time de Aspirantes no Campeonato Paranaense, as coisas foram bem diferentes. Quem reparava na forma como Bruno jogava, sua postura, sua raça, sua fome, percebia que ali existia algo diferente, fora do comum. Era o início do desabrochar de um craque. Bruno foi evoluindo, jogo a jogo. Junto com ele, suas diferentes características: melhorando passes, marcação, lançamentos. Impossível desvincular sua evolução do seu grande amigo Renan Lodi. Que dupla se iniciava nesse campeonato! E finalizou o torneio com chave de ouro, marcando gol e gritando campeão pela primeira vez no Clube. Era só o começo.

Na sequência logo se tornou titular no time principal já com Tiago Nunes no comando. As responsabilidades iam aumentando ao passo que a evolução do jogador se mostrava evidente nos gramados. A equipe evoluiu junto com ele e a grande conquista veio ao final do ano. Éramos campeões da Copa Sul-Americana.

Em 2019 viria o ano da consagração. O ano do protagonismo para o Clube e também para Bruno. Tiago Nunes, sabendo dos predicados do jogador, resolveu alterar o esquema de jogo proporcionando maior liberdade ao atleta. Ele deu conta do recado. Se aprimorou ainda mais e, utilizando sua habilidade, visão de jogo diferenciada, bolas longas, passes rápidos, muita movimentação, se tornou uma das peças fundamentais para a equipe. E os títulos vieram. Bruno já gritou campeão duas vezes esse ano: J. League/Conmebol e Copa do Brasil. Com direito a gol importantíssimo no jogo da ida na Copa do Brasil.

Bruno completou ontem, dia 29 de setembro de 2019, no jogo contra a Chapecoense, a marca de 100 jogos com a camisa rubro-negra. Ele já faz parte da nossa história e com certeza está nos corações dos atleticanos.

Ele é o legítimo atleta de futebol. Apaixonado pelo jogo, pelo seu desempenho, pelo que pode entregar em campo. Coloca seu profissionalismo acima de outras áreas. Nunca consumiu bebida alcoólica, apenas bebe água. Sua rotina se resume em descanso, treino e alimentação. E isso é natural para Bruno, desde as categorias de base. Não vê como uma obrigação. Enxerga como um meio para atingir seus objetivos: quer ser ídolo, chegar à seleção brasileira, ter seu nome gravado no clube, atuar em alto nível na Europa.

Ele tem a cara do Athletico. Veio de baixo, tem origens humildes. Veio desconhecido, hoje é um dos nossos grandes ídolos. Chegou pequeno, hoje é gigante!

Parabéns pela marca dos 100 jogos, Bruno. Parabéns e obrigado.

Obrigado por cada lance, por cada lançamento, por cada inversão de jogo, por cada gol, por cada emoção.

Você é craque. Você é ídolo. Um dos maiores que já vestiu essa que só se veste por amor.

Assuntos: |


Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Vamos nos ligar

Existe um rumor nos corredores das rádios piões de que o Tiago Nunes está sendo sondado pelo Internacional para substituir o atual técnico depois da…