O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
25 out 2019 - 17h06

Contratações para 2020

Após a conquista heroica da Copa do Brasil, nosso rubro-negro já está garantido na Libertadores em 2020 e terá mais um ano com um grande calendário. Visando terminar de maneira honrosa o Campeonato Brasileiro, ainda estamos na briga pelo G6 para manter a competitividade. Mas confesso que já penso em 2020 e este texto será dividido em duas partes: Em quem deve ficar e quem deve chegar em 2020. Comecemos pelos emprestados que merecem ficar no Furacão.
Marco Ruben: Apesar de não ser o dinâmico e moderno centroavante como era Pablo em 2018, o argentino possui uma característica que poucos atacantes tem no Brasil: o faro de gol. Com excelente noção de espaço e de posicionamento, se a bola chegar, ele guarda. Aliás, Marco Ruben tem a cara da Libertadores, e mesmo após a eliminação do CAP nas oitavas, ainda figura como um dos artilheiros do torneio com 6 gols. Caiu nas graças do torcedor e tem tudo para ficar. Com 7,8 milhões, o compramos em definitivo junto ao Rosario Central.
Madson: Madshow! Nunca critiquei. Brincadeiras à parte, um achado muito bom durante o transcorrer do Brasileirão. Lateral que apoia e que possui qualidades físicas suficientes para atacar e defender. E desempenha muito bem a função de “atacante fantasma”, deixando seu tento na vitória dos reservas contra o CSA e marcando duas vezes contra o Fluminense no Maracanã. Precisa de sequência, mas conquistou a titularidade de Jonathan e posteriormente de Khellven. Pode ser mantido para 2020.
Pedro Henrique: Foi do céu ao inferno no Corinthians e chegou sob desconfiança da torcida rubro-negra. Veio por empréstimo no meio do ano por conta da suspensão de Thiago Heleno e foi muito bem quando precisou entrar em campo. Estreou justo no jogo de ida das oitavas da Libertadores contra o Boca e foi muito bem no segundo jogo na Bombonera. Teve boas atuações no Brasileiro, perdeu espaço em meio a lesão no jogo contra o Vasco, mas pode sim ter seu vínculo renovado para o ano seguinte, virando sombra para Léo Pereira e TH.
Thonny Anderson: Este é unanimidade da torcida. Muito bom jogador, garçom e que se movimenta com muita fluidez dentro de campo, comparando – claro ás devidas proporções e qualidades – ao que Gerson faz no time do Flamengo. Thonny Anderson faz múltiplas funções no meio e no ataque, inclusive substituindo Marco Ruben e atuando como centroavante, marcando gols e dando assistências. Pode ser essencial em 2020 e com certeza brigará para ser titular.

E quem pode chegar?

Gilberto (Bahia): Gilberto é goleador nato. Chegou ao tricolor baiano vindo do futebol turco e caiu nas graças do torcedor com grandes atuações. Jogador raçudo, técnico e com excelente precisão nas finalizações, pode brigar pela titularidade.
Douglas Friedrich (Bahia): A boa campanha do Bahia no Brasileirão não passa somente pelos pés dos jogadores comandados por Roger Machado, mas também pelas mãos do excelente Douglas Friedrich. O goleiro que já foi destaque no ano passado pelo tricolor, vem fazendo mais um excelente ano e seria um bom reserva para nosso Aderbar, já que Léo e Caio, bom… deixa pra lá.
Claudinho (Bragantino): o líder de assistências da Segundona é uma boa opção para a meia cancha do CAP e pertence a Ponte Preta. Um trunfo na negociação poderia ser o jogador Abner Vinicius, maior contratação da história do clube, visto que os dois eram colegas no clube campineiro.
Raphael Veiga (Palmeiras): Identificado no clube e integrante do elenco campeão da Sul Americana em 2018, o retorno em definitivo ao Furacão de Raphael Veiga seria bom para ambos. Primeiro, Veiga está em um ano apagado pelo Palmeiras, onde não é unanimidade, nem mesmo pela torcida; segundo, o meio campo com Bruno Guimarães e Raphael Veiga seria repleto de qualidade e técnica, ambos chegam bem ao ataque e trocam passes com muita facilidade, inclusive, seu retorno irá cobrir uma lacuna caso nosso camisa 39 deixe o clube ao final deste ano.
O ano vai se encaminhando ao fim e as especulações já dão Jadson como possível reforço para 2020. O meia fez parte do maior esquadrão rubro-negro de todos os tempos na minha opinião: o elenco de 2004. Mas seu histórico e sua saída do Furacão foram meio conturbados, inclusive com declarações do saudoso Mario Sérgio ao dizer que o mesmo treinava sob ressaca. Por isso, seu retorno seria inviável, além de seu futebol que decaiu muito ultimamente.
Aguardemos por cena dos próximos capítulos.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vamos, Ó Meu Furacão…

O Athletico vive situação delicada no Brasileirão, na zona de rebaixamento. A equipe buscava reagir – eram oito jogos sem triunfos (três empates e cinco…

Copa do Brasil

Em defesa do título

Pouco mais de um ano depois de levantar a taça da Copa do Brasil, o Athletico retorna à competição no confronto pelas oitavas de final,…