6 nov 2019 - 13h03

Tiago Nunes revela que chegou a pedir demissão antes e fala em “sentimento de rancor”

O técnico Tiago Nunes concedeu entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira para explicar a sua saída do Athletico.

O encontro com os jornalistas foi realizado em um hotel. Tiago garantiu que não recebeu proposta de nenhum clube, e que só irá negociar agora que se desligou do Athletico.

Mas durante a coletiva, revelou fatos até então desconhecidos. Ele disse que chegou a pedir sua demissão do clube no meio do ano, quando houve a decisão da diretoria de desligar profissionais supostamente envolvidos no episódio do doping: Felipe Hostim (nutricionista), Márcio Henrique e Jean Lourenço (preparadores físicos), André Fornaziero (fisiologista), Alexandre Cabral e Luiz Gustavo Emed (médicos).

“Houve muito desgaste interno. As demissões eu falei que muitas foram injustas, profissionais que pagaram o preço que não era deles. Isso me incomodou bastante, pontuei para o Paulo André e para o presidente e cheguei a pedir minha saída”, admitiu.

Rancor e ódio

Em outra passagem da entrevista, quando questionado sobre sua reação com a nota oficial divulgada pelo Athletico, Tiago Nunes revelou que identificava um sentimento de rancor e ódio por parte de gestores do clube.

“Para mim fica claro e sendo a manifestação dos gestores, vai de encontro de que tomei a decisão correta ao solicitar a minha saída. Se existia tanto rancor, sentimento de ódio, realmente não era o momento de ficar”, concluiu.

Saiba mais

Confira mais sobre a entrevista coletiva no Globo Esporte e na Tribuna do Paraná:

Assuntos:


Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Novo “Timoneiro”

Sim.. Estava na cara.. Eduardo Barros, apesar de muito promissor e ser Sim, um nome para treinar a equipe rubro negra.. Ainda estava “Cru” e…