O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
25 nov 2019 - 17h29

Eduardo Barros, grata surpresa

Quando o TN saiu do CAP, devido à valorizar o seu projeto pessoal, foi chamado para comandar o grupo principal um outro comandante que estava fora dos holofotes.

E sua chamada por assim dizer, foi ao mesmo estilo do TN, que na época era um ilustre desconhecido, para crescer, aparecer e depois cuspir no prato que comeu e sair pela porta dos fundos.

Sei que a história de Eduardo Barros, se permanecer a frente deste grupo principal, será diferente. Está no clube faz muito tempo pelo que eu soube, e como prata da casa deve ter está vontade de crescer junto com o CAP.

E deixando o passado para trás, que surpresa está sendo o Eduardo Barros, respeita os jogadores, não mexeu com a estrutura ou melhor dizendo, a forma de jogar do CAP e ainda está resgatando os que o TN deixou nas prateleiras do CAP.

Ele esta fazendo o rodízio que o TN não fazia mais, e está mostrando que temos lá no CAT do Caju, muitos jogadores de qualidade e um deles que sempre entra a joga bem é o Vitinho, também temos o Erick, Abner Vinícius, que foi uma das contratações mais caras do CAP, tem o Abner Felipe, tem o Rossetto e tantos outros que estão esperando sua oportunidade para mostrar serviço.

E aprovo o rodízio como forma de observação pelo comandante do grupo a fim de trazer para a titularidade ou melhor dizendo, para compor um grupo sólido nas competições que o CAP participe e assim evitando o engessamento como os velhos técnicos fazem e mantém os que já não apresentam mais condições técnicas de jogo e prejudicando o clube no geral. O rodízio vale para isso, para mostrar e formar um grupo forte, que a saída de um não irá intervir na forma de jogar.

E sinceramente, o Eduardo Barros, merece uma chance, o rapaz está indo bem, está com o grupo na mão e ainda tem a simpatia já de muitos torcedores. E como disse um torcedor em seu texto neste espaço. Às vezes um técnico de fora, pode mudar tudo para o bem ou para o mal da competitividade do grupo.

E estou mudando de visão. Pois se com TN deu certo, porque não poderá dar certo com Eduardo Barros, que já está comandando o grupo principal e tendo bastante existo. O TN teve o seu laboratório no Paranaense de 2018 e Eduardo Barros está tendo com o Brasileirão 2019.

Então porque não efetivar o Eduardo Barros, já que demonstra competência, seriedade e vontade de ser vencedor.



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…