16 jan 2020 - 0h38

No primeiro teste do Furacão de Dorival Júnior, Athletico e Racing fazem jogo movimentado

O time principal do Athletico fez seu primeiro jogo do ano nesta quarta-feira, contra o Racing – atual campeão argentino – em partida amistosa que do Torneio de Verão (Copa Schneider San Juan), na cidade de San Juan, na Argetina.

O jogo foi o primeiro teste aberto do time do técnico Dorival Júnior, que assumiu o comando do Furacão após a saída de Tiago Nunes.

O torneio conta com as participações dos argentinos Racing, Boca Juniors, San Lorenzo, Huracán e Talleres, além do Universitário (Peru).

Cada disputa – realizada em caráter amistoso – vale um troféu. Por isso, em caso de empate depois de 90 minutos, o vencedor será definido nos pênaltis. Nas partidas, cada equipe poderá contar com oito jogadores no banco de reservas e terá direito a oito substituições – quatro alterações poderão ser feitas durante o tempo regulamentar (primeira ou segunda etapa); as outras quatro serão permitidas no intervalo.

Dorival Júnior, em declaração ao site oficial, já adiantou que usará uma equipe diferente em cada tempo das duas partidas, com a intenção de buscar ritmo de jogo para o maior número de atletas.

O torneio traz a possibilidade de ver alguns dos novos contratados, como o meia Fernando Canesin e os atacantes Carlos Eduardo e Marquinhos Gabriel.

Rony (não viajou com o grupo para tratar de assuntos pessoais e profissionais) e Bruno Guimarães (na Seleção Sub-23) são desfalques.

O Racing fez sua primeira partida com o técnico Sebastián Beccacece, que a exemplo do comandante rubro-negro, assinou com a equipe recentemente. Curiosamente, ele era um dos nomes que interessavam ao Athletico para assumir o comando rubro-negro. Os principais destaques do Racing são o capitão e atacante Lisandro López, o meia Marcelo Díaz, o goleiro Gabriel Arias e o zagueiro Leo Sigali.

Um fato interessante foi a presença de Lucho González. Desde 2016 no Furacão, o volante é torcedor declarado do time de Avellaneda – o camisa 3 tem até uma tatuagem do Racing. Porém, o argentino nunca defendeu o clube do coração. Ele foi revelado pelo Huracán e também jogou no River Plate.

O Racing é o sexto clube argentino que o Athletico enfrenta na sua história. Além dele, Vélez, San Lorenzo, River Plate, Newell’s e Boca Juniors já duelaram contra o “El Paranaense”.

Confira como foi o jogo:

1º Tempo

Logo aos 3 minutos, após lançamento longo, Santos tentou o toque de primeira e deu de presente para Lisandro López, que chutou na trave. Matías Rojas pegou o rebote e abriu o placar para os argentinos.

O Racing era melhor em campo e pressionava. Mas a resposta atleticana veio rápida: Carlos Eduardo fez jogada pela direita e chutou cruzado de esquerda; o goleiro Arias espalmou e Bissoli aproveitou a sobra para deixar tudo igual! 1 a 1, aos 10 minitos.

Poucos minutos depois, Halter quase virou o jogo, de cabeça, após cruzamento na área. A bola passou à esquerda do goleiro.

Mas após mais um erro do Athletico, aos 19 minutos, Rosseto perdeu a bola perto da grande área para Fértoli que limpou a marcação e bateu sem chances para Santos. Belo gol e Racing na frente do placar mais uma vez.

Jogo aberto. Carlos Eduardo sofreu falta frontal à meta argentina, aos 27 minutos. Marquinhos Gabriel cobrou de canhota, com maestria, marcando um lindo gol! 2 a 2.

As equipes trocavam passes e buscavam opções de jogo. Ritmo diminuiu nos minutos finais da primeira etapa.

2º Tempo

Como previsto, as duas equipes trocaram seis jogadores cada para a segunda etapa.

Com 1 minuto, Canesin fez boa jogada com Bissoli que soltou uma bomba. Arias espalmou para escanteio.

Athletico mantinha a posse de bola e estava mais agressivo no ataque. Aos 7 minutos, Nikão cobrou escanteio e a defesa do Racing tirou. Adriano tentou pegar a sobra, mas mandou para fora, sem direção.

Aos 12, Fértoli fez jogada pela esquerda, mas a bola ficou com Halter no meio do caminho. Na sequência, Santos apareceu para tirar.

Dois minutos depois, Lucho errou passe e perdeu a bola; Zé Ivaldo foi driblado e Cvitanich tentou fazer gol de calcanhar, mas se atrapalhou todo.

Athletico tentava pressionar a saída de bola do Racing. Jogo de muita marcação.

Aos 37 minutos, após levantamento na área, Banega ficou cara a cara com Santos que já ia fazendo um milagre, mas já era marcado impedimento.

No minuto seguinte, Cvitanich tentou a pancada de longe para encobrir Santos, mas mandou longe do gol.

Lance de perigo para o Racing, aos 44 minutos. Banega chutou para o gol, a bola bateu em Santos e na trave e sobrou para Fértoli que empurrou para o gol. Já era marcado impedimento.

Nikão cobrou escanteio da direita, Halter tentou o cabeceio, mas não acertou o alvo. Em seguida, a defesa do Racing afastou. Eram 45 minutos.

Os argentinos pressionavam e na última chance do jogo, aos 48 minutos, Montoya arriscou forte chute pelo lado esquerdo e a bola se perdeu pela linha de fundo.

Fim de jogo. Partida terminou empatada e a decisão foi para os pênaltis.

Pênaltis

O Athletico acabou derrotado por 5 a 4 na disputa.

Nikão, Canesin, Halter e Vitinho converteram suas cobranças.

Lucho, Khellven, Adriano, Cittadini e Breno perderam.

O arqueiro argentino defendeu quatro cobranças. Santos pegou duas.

Ficha técnica

Futebol Internacional de Verão – 15/01/2020 – Racing 2 (5)x(4) 2 Athletico

Local: Estádio del Bicentenario (San Juan – ARG);

Horário: 22h00;

Árbitro: Rapallini Fernando (URU);

Cartões amarelos: Carlos Eduardo (CAP); Rojas (RAC).

Cartões vermelhos: – ;

Gols: Lisandro López (3’ 1T); Bissoli (10’ 1T); Fértoli (19’ 1T); Marquinhos Gabriel (27’ 1T)

Athletico: Santos, Jonathan (Khellven), Zé Ivaldo, Lucas Halter e Márcio Azevedo (Adriano); Wellington (Lucho), Erick (Canesin), Rossetto (Cittadini) e Marquinhos Gabriel (Nikão); Carlos Eduardo (Vitinho) e Guilherme Bissoli (Breno); TC: Dorival Júnior.

Racing: Arias (García); Montoya, Domínguez (Machuca), Orban (Martínez) e Mena (Soto); Miranda, Díaz (Pillud), Rojas (Banega), Fértoli e Lisandro López (Cvitanich); Barbona (Reniero); TC: Beccacece.

Próximo confronto

O elenco principal, sob comando de Dorival Júnior, enfrenta o Boca Juniors no domingo (19/01), às 22h. Este será o quinto confronto entre as equipes, que enfrentaram-se quatro vezes em 2019, pela Libertadores – o Furacão venceu uma partida (o histórico 3×0, com direito a hat-trick de Marco Ruben) e perdeu os outros três jogos.

A primeira competição oficial do Athletico na temporada começa no próximo dia 18, sábado. Em busca do tri-campeonato paranaense e sob o comando de Eduardo Barros, o time de aspirantes estreia contra o União, em Francisco Beltrão, às 16h00.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Novo “Timoneiro”

Sim.. Estava na cara.. Eduardo Barros, apesar de muito promissor e ser Sim, um nome para treinar a equipe rubro negra.. Ainda estava “Cru” e…