O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
12 mar 2020 - 15h23

Será o esquema ou será o material humano que sobrou?

Para esclarecer a todos a minha compreensão do que hoje é nosso querido CAP. Um arremedo do que foi em 2018 e 2019. Pois não sobrou nada para se dizer que hoje temos um grupo forte, e todos sabíamos que às saídas de Renan Lodi, Bruno Guimarães e Léo Pereira, iriam deixar o CAP na mão. Até o Ronny, está fazendo falta, e o Nikão, ninguém sabe se fica ou sai e dizem nos corredores que o Santos também está sendo negociado para outros clubes, como também o Bambu.

Já a situação da Comissão Técnica também teve perdas, e nem digo que foi pela saída do Thiago Nunes, porque acho que ele teve uma certa ajudinha do que o Fernando Diniz deixou de bom em seu esquema tático, que o Thiago Nunes, soube aproveitar e melhorar. Mas, também afirmo, que o “projeto do CAP” de ser competitivo em todas às competições que participa, pode o ter também ajudado pelo staff da CAT do CAJU, que todos sabem que tem sustentado este projeto e balizado os técnicos e seus esquemas táticos. Se um esquema tático da certo ou não, já é outra conversa.

E falando nisso, o Dorival Jr., para mim, tem um esquema tático bom, falta a ele peças que possam colaborar com ele neste seu novo modo de posicionar os jogadores em campo. Se ele tivesse no grupo ainda o Bruno Guimarães, o Renan Lodi, o Léo Pereira e até o Ronny, acredito que teríamos mais resultados positivos que negativos. Mas temos um material humano que fica oscilando entre boas apresentações e apresentações pífias.

O nosso meio de campo não está funcionando, que está jogando não está acertando ou se adaptando ao esquema do Dorival Jr., e somente ele poderá mudar isso para os jogos futuros, e pode, se tiver coragem de apostar na base que ele puxou. Um deles é o Christian que tem as características parecida com a do Bruno Guimarães, tem o Jajá que tem velocidade e faro de goleador, tem o Pedrinho, com estas mesmas características do Jajá, Léo Gomes, Breno, Vitinho, Kellven, Juan Boselli, Jáderson, Pedrão, Marquinhos Gabriel e tantos outros que podem ser colocados neste grupo principal e ficamos jogo, após jogo, vendo as coisas acontecerem e nada ser resolvido.

Temos jogadores que hoje a sua produção em campo muito baixa devido ao tempo que passou, são jogadores que fizeram história no futebol, mas as pernas e as condições físicas, não mais permitem que atuem 100% e isso atrapalha o esquema tática de qualquer técnico.

Por este motivo que digo, só vai mudar, se Dorival Jr. não for ousado e mudar algumas peças e também avaliar seu esquema tático que pode ter falhas. Se tudo isso acontecer, quem sabe teremos um CAP a Lá 2018 e 2019, porque a COMMEBOL, cancelou temporariamente a Libertadores até passar está situação do COVID 19, tempo o Dorival Jr. vai ter para pensar e repensar o esquema tático e consultar o Eduardo Barros que para mim está muito bem preparado para assumir o grupo principal e melhorar está situação, para que sejamos protagonistas de um campeonato internacional como ocorreu em 2018.

Se nada for feito, sempre iremos competir por competir e nada conseguir.



Últimas Notícias

Notícias

Adeus, professor Vadão

Hoje (25) à tarde faleceu Oswaldo Alvarez, o Vadão, que estava internado tratando um câncer no fígado. A notícia vem logo após um domingo nostálgico…

Memória

2002 COM MUITA PAZ

Na tarde do dia 23 de Dezembro de 2001, o Furacão conquistava o seu primeiro título nacional! A partida final, em São Caetano do Sul,…