2 ago 2020 - 18h00

Furacão vence com gol no fim e joga por um empate pelo tri

O Athletico recebeu a equipe do Coritiba na Arena da Baixada na primeira partida da decisão do Campeonato Paranaense 2020 e venceu por 1 x 0. O Furacão, com isso, larga na frente na disputa pelo título estadual, que será decidido no estádio Couto Pereira.

A partida começou como se esperava de um clássico decisivo, com ambas as equipes correndo muito, tentando se impor e marcando de maneira alta. O Furacão deteve mais a posse de bola nos primeiro minutos, rodando muito o jogo tentando abrir espaços na zaga do Coritiba, no entanto sem conseguir finalizar.

O domínio se equilibrou a partir dos 10 minutos e o Coritiba passou a ter mais ações no jogo. Aos 18 minutos, após saída de bola errada do Athletico, Igor Jesus deu chute que desviou em Lucas Halter e quase foi na direção do gol. O rubro-negro seguia cometendo muitos erros na saída de bola e aos 25 minutos Galdezani arriscou chute de longa distância sem perigo, após erro de passe da zaga atleticana.

Somente aos 31 minutos veio a primeira finalização do Athletico. Após boa trama pelo lado esquerdo, Cittadini cruzou, Muralha afastou e na sobra Wellington mandou chute forte, que passou por cima do gol, assustando o goleiro rival. Aos 37, nova chance pelo lado esquerdo, desta vez em lance individual de Carlos Eduardo, que cortou para a perna esquerda e chutou para fora. Aos 41, mais uma boa trama pelo lado esquerdo em troca de passes entre Marquinhos Gabriel e Carlos Eduardo, com o ponta atleticano chutando mascado e facilitando para o goleiro Muralha. E esta acabou sendo a última chance efetiva do primeiro tempo.

Na segunda etapa, o treinador Dorival Junior promoveu a entrada de Vitinho para o lugar de Bissoli, que sentiu a coxa. Com esta alteração, Carlos Eduardo passou a jogar centralizado.

Aos 6 minutos, o lance de maior perigo do jogo até então. Após Marquinhos Gabriel perder a bola no campo de ataque, O Coritiba puxou rápido contra ataque e, após falha de Jhonatan, Robson finalizou cara a cara com Santos, que operou milagre e evitou que o time alviverde abrisse o placar. Aos 12 minutos foi a vez do Athletico levar perigo. Em saída de bola errada do Coritiba, Carlos Eduardo saiu na cara do goleiro e chutou, porém o zagueiro Sabino se recuperou a tempo e deu um carrinho para desviar a bola para escanteio. Aos 16 minutos, nova chance para o Furacão, mais uma vez em saída errada do Coritiba. Nikão recebeu passe, puxou para a perna esquerda e bateu firme no canto, para boa defesa de Muralha.

Aos 26 minutos o Coritiba teve sua segunda chance de perigo no jogo, em bola espirrada do lado de fora da área. Mateus Galdezani chutou forte rente à trave de Santos.

Aos 28 minutos, Jhonatan saiu para dar lugar a Khellven. A alteração pouco mudou no jogo, que seguia com o Athletico tendo a posse de bola sem conseguir infiltrar e criando perigo praticamente apenas em falhas na saída de bola do Coritiba. Aos 40 minutos, Fernando Canesin entrou no lugar de Marquinhos Gabriel. Logo em sua primeira participação, o meia perdeu uma bola no meio de campo e permitiu ataque perigoso do Coritiba, que terminou com cabeceio de Igor Jesus para fora.

Quando o jogo se encaminhava para um empate, Wellington deu lindo passe para Vitinho que rolou para trás e encontrou Leo Cittadini livre na grande área. O meia atleticano fuzilou de esquerda e fez o gol para o Athletico no apagar das luzes, selando a vitória rubro negra. Com a vitória dramática, o Athletico leva para o segundo jogo a vantagem de jogar por um empate no Couto Pereira para sagrar-se tricampeão estadual.

Saiba Mais



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…