19 ago 2020 - 21h44

Athletico joga mal, vacila no final e é derrotado pelo Palmeiras

Era para ser o início de uma boa e interessante sequência de jogos. Das próximas seis partidas, quatro serão sob mando rubro-negro. Isso acontecerá devido adiamento do duelo contra o Galo (que seria em Minas, dia 29/08) e pela antecipação do jogo contra o São Paulo (previsto anteriormente para o dia 20/09 e que ocorrerá na próxima quarta-feira).

O Athletico não conseguiu manter o bom retrospecto na Baixada até então, neste ano – eram dez vitórias e um empate.

Lucas Silvestre (filho de Dorival Junior), a exemplo do último jogo, comandou a equipe do banco de reservas. Esta situação também deverá ser mantida para a partida contra o Fluminense. O técnico rubro-negro testou positivo para Covid-19 – antes do duelo contra o Santos – e permanece afastado.

Expectativa foi criada pela possibilidade de mudanças na equipe titular rubro-negra. Erick e Bissoli continuam em processo de recuperação de contusão e seguem fora.

O Palmeiras vinha pressionado pelas más performances – iniciou o Brasileirão com dois empates (não jogou a primeira rodada contra o Vasco). Neste ano, eram oito jogos e nenhuma vitória (seis empates e duas derrotas) contra rivais da primeira divisão.

Vanderlei Luxemburgo não contou com Felipe Melo (lesão muscular) e Luan Silva (lesão no joelho).

Confira como foi o jogo:

1º Tempo

As duas equipes iniciaram o confronto lançando-se ao ataque. Carlos Eduardo ficou com o rebote após Gómez afastar errado, mas finalizou para fora, aos 3 minutos.

A exemplo do ocorrido no último jogo, o Athletico tocava a bola e tentava achar uma brecha na zaga adversária. O Palmeiras insistia nas ligações diretas.

Halter recebeu cruzamento na grande área e subiu sozinho, mas cabeceou sobre gol. Excelente e clara chance desperdiçada, aos 18 minutos.

O Furacão controlava as ações ofensivas do Porco e detinha de maior posse de bola.

Aos 29, Nikão precisou ser substituído após contusão na coxa. Geuvânio entrou.

Os paulistas chegaram a primeira vez apenas aos 35 minutos, em jogada entre Rony e Gómez. Mas o zagueiro estava impedido.

Carlos Eduardo recebeu por trás da marcação, mas Weverton se antecipou e afastou o perigo.

A primeira etapa terminou com o Rubro-Negro apresentando um jogo burocrático e esbarrando na defesa palmeirense. Os comandados de Luxemburgo tinham problemas na criação de jogadas, não conseguindo encaixar o jogo individual e coletivo.

2º Tempo

Pênalti? Cittadini recebeu bom passe na grande área, avançou e só parou quando foi derrubado por Patrick de Paula, aos 6 minutos. O polêmico lance chegou a ser checado pelo VAR, mas a penalidade não foi assinalada.

O Palmeiras chegou com Rony em sua já conhecida jogada dos tempos de Furacão: dominou no peito, puxou para dentro, mas chutou muito torto.

Jogo dava sinais de leves melhoras, com maior movimentação. Palmeiras passou a marcar mais alto e o Athletico buscava o setor ofensivo, mas com muita dificuldade.

Lucas Lima chegou a balançar as redes, mas a jogada já não valia – o bandeirinha marcou impedimento de Rony, aos 16 minutos.

Aos 25, Patrick de Paula ficou com a sobra do escanteio, mas pegou mal na bola, chutando para fora.

Cittadini assustou. Ele recebeu perigosa bola de Wellington e Rony disputou para tentar o desarme. O jogador rubro-negro conseguiu manter a posse.

Canesin, que acabara de entrar, puxou rápido contra-ataque pela direita, mas demorou para cruzar e acabou tocando errado. Ótima chance desperdiçada, aos 33 minutos.

No lance seguinte, Weverton tinha o controle da bola, mas despachou errado. Pedrinho ficou com a posse, passou pelo marcador e bateu forte. O chute explodiu na trave direita do arqueiro palmeirense!

Aos 46, Marcos Rocha cobrou lateral na área, Gómez ajeitou para trás e Zé Rafael chutou. A bola rebateu em Thiago Heleno e sobrou para Raphael Veiga que mandou para o gol. 1 a 0 para os visitantes.

Ficha técnica

Campeonato Brasileiro – 19/08/2020 – 4ª Rodada

Athletico 0 X 1 Palmeiras

Local: Arena da Baixada.

Horário: 19h30.

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN).

Cartões amarelos: Khellven, Wellington, Vitinho e Canesin (CAP).

Cartões vermelhos: – .

Gols: Raphael Veiga (46’ 2T).

Athletico: Santos; Khellven, Thiago Heleno, Lucas Halter e Abner Vinicius; Wellington, Richard (Marquinhos Gabriel) e Léo Cittadini (Canesin); Nikão (Geuvânio), Vitinho (Pedrinho) e Carlos Eduardo (Mingotti). TC: Dorival Júnior (Lucas Silvestre).

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Patrick de Paula, Gabriel Menino (Zé Rafael), Bruno Henrique (Ramires) e Lucas Lima (Scarpa); Rony (Veiga) e Luiz Adriano (Willian). TC: Vanderlei Luxemburgo.

Próximo confronto

O Furacão encara o Fluminense na Baixada (sábado, dia 22/08, às 16h00) e depois o São Paulo (quarta, dia 26/08, às 19h00) no Morumbi.

Saiba Mais



Últimas Notícias

Opinião

Céu e inferno

Qual a semelhança entre Casemiro Mior, Flávio Lopes, Heriberto da Cunha, Ricardo Drubscky, Leandro Ávila e Fabiano Soares? E entre Geninho, Antonio Lopes, Paulo Cesar…