2 set 2020 - 22h33

Nem Red Bull para dar asas…

O Furacão vinha de quatro derrotas seguidas e somando apenas seis pontos – conquistados nas duas primeiras rodadas.

O Massa Bruta ganhou uma partida em seis disputadas e estava na zona de rebaixamento.

Curiosamente, a equipe paulista – da mesma forma que fez o Athletico – demitiu seu técnico após derrota para o Fortaleza. No lugar de Felipe Conceição, o auxiliar Marcinho (ex-jogador, com passagem pelo rubro-negro) comandou a equipe hoje. Maurício Barbieri deve assumir a equipe a partir da próxima rodada.

O Athletico pôde contar com duas novidades: o centroavante/ponta Fabinho (vindo do São Paulo) e o volante Erick – recuperado de lesão – que iniciou entre os titulares.

Por outro lado, seguiram fora Felipe Aguilar (não relacionado), Thiago Heleno (lesionado), Nikão (lesionado), Vitinho (lesionado) e Marquinhos Gabriel (mais uma vez não relacionado e com rumores de estar sendo negociado).

Wellington, escalado como titular, pode ter feito o seu último jogo com o manto rubro-negro, já que deve se transferir ao Grêmio.

Confira como foi o jogo:

1º Tempo

O Furacão iniciou a partida em alta rotação. A primeira boa chance aconteceu após cobrança de escanteio. Erick cabeceou na primeira trave e obrigou o goleiro a fazer difícil defesa, aos 3 minutos.

Instantes depois, o Bragantino respondeu da mesma forma. Escanteio, Léo Ortiz ganhou pelo alto e cabecou à esquerda da trave de Santos.

JOGADAÇA! Erick disparou pela ponta, fez boa jogada e tocou para Geuvânio. Ele entortou o zagueirão e mandou forte, rasteiro e cruzado, no canto. Bonito gol! 1 a 0, aos 16 minutos.

Aos 22, Aderlan arriscou de fora da área e a bola passou perto da trave.

Golaço de um lado… Golaço do outro. Matheus Jesus roubou a bola no meio e lançou Claudinho. Ele percebeu Santos adiantado e chutou por cobertura. 1 a 1, aos 29 minutos.

Mesmo antes do gol de empate, o Bragantino já dominava as ações e era melhor no jogo. Apresentou maior volume na primeira etapa.

2º Tempo

PERIGO! Artur arrancou pela direita e cruzou para Ytalo, que ia chegando, para empurrar para o gol. Mas Lucas Halter se esticou e afastou o perigo.

SANTOS! Ytalo avançou e lançou Tubarão que invadiu a área, em velocidade, e chutou cruzado. O arqueiro rubro-negro salvou e impediu a virada do time paulista, aos 29 minutos.

Aos 39, Claudinho achou Tubarão que invadiu a área e cruzou para Ytalo. Halter apareceu para afastar para escanteio.

Na segunda etapa, o Athletico só conseguiu chegar duas vezes: com chute de Cittadini – de longa distância – sobre a meta de Cleiton e com arremate de dentro da área que parou na zaga.

Mais uma partida em que o Furacão não conseguiu desenvolver um bom futebol, com muitas dificuldades para chegar com qualidade ao campo de ataque.

Ficha técnica

Campeonato Brasileiro – 02/09/2020 – 7ª Rodada

Athletico 1 X 1 RB Bragantino

Local: Arena da Baixada.

Horário: 20h30.

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ).

Cartões amarelos: Wellington e Khellven (CAP); Claudinho e Tubarão (RED).

Cartões vermelhos: – .

Gols: Geuvânio (16’ 1T), Claudinho (29’ 1T).

Athletico: Santos; Khellven, Pedro Henrique, Lucas Halter e Abner; Wellington (Richard), Erick (Carlos Eduardo) e Cittadini; Pedrinho (Fabinho), Bissoli (Walter) e Geuvânio (Christian). TC: Eduardo Barros.

Bragantino: Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Léo Realpe e Edimar; Ricardo Ryller (Uillian Correia), Matheus Jesus (Lucas Evangelista) e Claudinho; Artur (Morato), Jan Hurtado (Ytalo) e Leandrinho (Tubarão). TC: Marcinho.

Próximo confronto

O Furacão encara o Vasco em São Januário no domingo, dia 06/09, às 18h00.



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…