23 set 2020 - 21h13

Furacão vence, isola-se na liderança do grupo e se aproxima da próxima fase da Libertadores

O dia de hoje representou uma marca histórica para o Rubro-Negro. A partida contra o Colo-Colo foi a de número 60 do clube na mais importante competição de times de futebol da América. Com o triunfo de hoje, o Furacão soma 29 vitórias, 8 empates e 23 derrotas em sete edições até agora disputadas.

O técnico Eduardo Barros pôde contar com o retorno de Cittadini – recuperado de lesão no tornozelo – e de Thiago Heleno – não atuou na última partida em virtude da altitude. Jorginho (meia) estreou com o manto rubro-negro, entrando no segundo tempo.

Nikão continua fora da equipe (entorse no tornozelo). Vitinho segue no departamento médico. Walter (com Covid-19) e Bissoli não constaram entre os relacionados.

Do lado do Colo-Colo, o técnico Gualberto Jara não teve à disposição o atacante Paredes (principal jogador da equipe chilena) e o zagueiro Barroso – ambos com problemas musculares. Zaldivia (zagueiro) rompeu o tendão de Aquiles no último sábado e também foi desfalque.

Confira como foi o jogo:

1º Tempo

O Furacão começou avassalador. Foram três chegadas ao gol em menos de sete minutos. Pedrinho, Erick e Fabinho levaram perigo à meta chilena.

GOL CONTRA! Na quarta investida, aos 6 minutos, cobrança de escanteio e Pedro Henrique desviou de cabeça, junto com o volante Suazo, e a bola morreu no fundo das redes. 1 a 0!

MAIS UM CONTRA! Aos 13, bela trama entre Christian e Cittadini, que tocou no meio da área. Erick dividiu com Campos e, de novo, bola na rede. Apontado gol contra do zagueiro chileno. 2 a 0!

O Colo-Colo deu seu primeiro chute ao gol somente aos 30 minutos. Suazo arriscou de fora da área e mandou pela linha de fundo.

QUASE O TERCEIRO. Cittadini avançou pela esquerda, virou a jogada e encontrou Jonathan, que cruzou na cabeça de Pedrinho. Meio desajeitado, o atacante mandou à esquerda do gol e desperdiçou ótima chance de aumentar a vantagem.

2º Tempo

O Athletico voltou com a mesma pegada para a segunda etapa. Pedrinho – em chute rasteiro no canto – e Christian – com forte tiro de fora da área – levaram perigo à meta de Cortés. Abner também tentou de longa distância, mas sem causar grande susto.

O Furacão administrou bem a partida, com mais passe de bola e criando algumas oportunidades na frente. E o jogo seguiu truncado, com os chilenos fazendo faltas mais fortes nos jogadores rubro-negros.

A única boa chance do Colo-Colo surgiu aos 48 minutos, quando Campos exigiu defesa de Santos em chute de longa distância, no canto esquerdo. O arqueiro atleticano segurou firme.

Com o resultado garantido, o Athletico se consolidou como líder isolado do grupo C!

Ficha técnica

Libertadores – 23/09/2020 – 4ª Rodada (Grupo C)

Athletico 2 x 0 Colo-Colo

Local: Arena da Baixada.

Horário: 19h15.

Árbitro: Fernando Rapallini (ARG).

Cartões amarelos: Cittadini (CAP); Insaurralde, Soto (COL).

Cartões vermelhos: – .

Gols: Suazo (contra – 6’ 1T), Campos (contra – 13’ 1T).

Athletico: Santos; Jonathan (Jorginho), Thiago Heleno, Pedro Henrique e Márcio Azevedo (Abner); Wellington, Erick, Cittadini (Lucho) e Christian (Léo Gomes); Fabinho e Pedrinho (Geuvânio). TC: Eduardo Barros.

Colo-Colo: Cortés; Campos, Insaurralde, Opazo (Soto) e De La Fuente (Véjar); Matias Fernandez (Carmona), Fuentes e Suazo; Mouche (Valencia), Bolados (Costa) e Parraguez. TC: Gualberto Jara.

Próximo confronto

O Furacão enfrenta no dia 26/09 (sábado), às 19h00, na Arena da Baixada, o Bahia, pela 12ª rodada do Brasileirão.

Já pela Libertadores, o Athletico também joga sob seus domínios na terça-feira, dia 29/09, às 21h30, contra o Jorge Wilstermann (BOL).



Últimas Notícias

Opinião

Céu e inferno

Qual a semelhança entre Casemiro Mior, Flávio Lopes, Heriberto da Cunha, Ricardo Drubscky, Leandro Ávila e Fabiano Soares? E entre Geninho, Antonio Lopes, Paulo Cesar…