14 out 2020 - 23h45

Decepção. Pressão

No confronto direto para se afastar da zona de rebaixamento, resultado ruim, mais uma vez, para o Athletico.

O time de Eduardo Barros não vence há cinco jogos (contando um empate pela Libertadores). O Corinthians, comandado agora por Vagner Mancini, vinha de cinco partidas sem triunfos.

O interino – que está no comando desde a demissão de Dorival Junior – acumula 12 jogos, com quatro vitórias, quatro empates e quatro derrotas.

O Athletico tem atualemente o pior ataque do campeonato, com apenas 11 gols.

Barros não pôde contar com Santos (retornando da Seleção brasileira), Márcio Azevedo (fase de transição), Richard (pertence ao Corinthians e não pode atuar por cláusula contratual de empréstimo), Jorginho (problema muscular) e Nikão (recuperado de lesão, aprimora a condição física). Jonathan – que estava escalado na equipe titular – sentiu dores durante aquecimento e também virou desfalque poucos instantes antes do apito inicial.

Confira como foi o jogo:

1º Tempo

O Corinthians chegou com muito perigo logo aos 3 minutos. Boa jogada pela esquerda de Lucas Piton e a bola parou em Mateus Vital que – livre – bateu em cima de Jandrei. Defesaça.

O Furacão respondeu cinco minutos depois, com Geuvânio. O atacante dominou na entrada da área, pelo lado direito, e chutou para boa defesa de Walter.

Boa chegada novamente, somente aos 30 minutos. Após cobrança de escanteio na primeira trave, Erick desviou de cabeça com muito perigo e Walter defendeu.

Aos 37, Mateus Vital recebeu cruzamento do lado esquerdo, desviou de cabeça e a bola subiu, passando perto do travessão.

A chance mais clara de gol foi do Athletico, aos 45 minutos. A bola sobrou nos pés de Christian que dominou, dentro da área, e mandou forte chute. Walter se esticou todo e fez a defesa, evitando a abertura do marcador.

Jogo ruim na primeira etapa. Sobraram faltas e erros de passes; faltou criatividade. Ambos os times mostraram muita dificuldade para construir com a bola no chão. Pouca agressividade e muito toque para o lado.

2º Tempo

Com 2 minutos de bola rolando, Kayzer fez boa jogada com Geuvânio que dominou e chutou com muito perigo para o gol de Walter que espalmou, salvando o Corinthians.

Mais cinco minutos e Ravanelli arriscou da meia-lua, um chutaço. Walter, mais uma vez, esticou-se e caiu para fazer boa defesa.

Aos 10, Kayzer e Wellington tentaram fazer jogada na meia-lua, a defesa tirou parcialmente e Geuvânio arriscou novamente. Walter encaixou.

Walter estava impossível. Kayzer recebeu lindo passe de letra de Geuvânio e saiu cara a cara com Walter. Mais uma defesaça – do substituto de Cassio (suspenso) – que salvou a equipe paulista.

Bruno Méndez, aos 30 minutos, recebeu cartão vermelho direto por agressão no rosto de Kayzer.

36 minutos e Geuvânio bateu para o gol. Walter defendeu.

Aos 40, Fagner avançou pela direita, invadiu a área e bateu. Thiago Heleno apareceu e, de carrinho, tirou a bola e evitou o chute.

Ravanelli cobrou escanteio, Erick subiu sozinho e mandou de cabeça por sobre o gol de Walter, com muito perigo. Eram 46 minutos.

O castigo chegou no apagar das luzes. Xavier dividiu a bola e fez passe antes de receber o choque da defesa do Athletico para Everaldo, que em velocidade, chutou por entre as pernas de Jandrei, aos 49 minutos. Fim de jogo.

Athletico melhorou na segunda etapa, criou mais e arrematou com mais frequência contra a meta de Walter – que salvou o Corinthians em várias oportunidades e foi o nome do jogo. E – como diz aquela máxima – “quem não faz…”.

Ficha técnica

Campeonato Brasileiro – 14/10/2020 – 16ª Rodada

Athletico 0 X 1 Corinthians

Local: Arena da Baixada.

Horário: 21h30.

Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF).

Cartões amarelos: Erick, Abner, Kayzer (CAP); Ramiro, Mateus Vital, Walter (COR).

Cartões vermelhos: Bruno Méndez (COR).

Gols: Everaldo (49’ 2T).

Athletico: Jandrei; Erick, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner (João Victor); Wellington (Walter), Christian e Cittadini (Ravanelli); Geuvânio (Carlos Eduardo), Fabinho (Pedrinho) e Kayzer. TC: Eduardo Barros.

Corinthians: Walter; Fagner, Bruno Méndez, Gil e Lucas Piton; Xavier, Ramiro (Cazares) e Ederson (Camacho); Mateus Vital (Marllon), Leo Natel (Everaldo) e Jô (Boselli). TC: Vagner Mancini.

Próximo confronto

Pelo Brasileirão, o time volta a campo no sábado, 17/10, às 19h00, contra o Atlético-GO, em Goiânia.

O Furacão faz seu último jogo da primeira fase da Libertadores – já classificado, mas tentando assegurar a primeira colocação – contra o Peñarol, no dia 20/10, às 21h30, no Campeón Del Siglo.

Ainda neste mês, no dia 28, às 21h30, o Athletico faz o primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil contra o Flamengo, na Arena.



Últimas Notícias

Opinião

Céu e inferno

Qual a semelhança entre Casemiro Mior, Flávio Lopes, Heriberto da Cunha, Ricardo Drubscky, Leandro Ávila e Fabiano Soares? E entre Geninho, Antonio Lopes, Paulo Cesar…