5 nov 2020 - 13h58

Eliminação precoce? Nem tanto

O Athletico participou pela 24ª vez da Copa do Brasil neste ano. Porém numa condição diferente, já que defendia o título da competição. As duas vitórias obtidas sem muito esforço pelo Flamengo encerraram de maneira melancólica mais uma participação do rubro-negro paranaense na competição.

Foi a oitava vez que o clube ficou nas oitavas de final, exatamente a mesma quantidade de vezes em que parou nas quartas. A diferença é que de 2013 para cá, as equipes que disputam a Taça Libertadores da América entram direto na fase oitavas de final, o que facilita bastante o caminho para as equipes chegarem mais longe na competição.

O Furacão não tem um histórico muito animador na Copa do Brasil. Somente duas vezes ultrapassou a marca das quartas de final, suplantando em ambas o Grêmio nas semi para chegar na final, tendo vencido o Internacional em 2019 e sido derrotado pelo Flamengo em 2013.

Em compensação foram seis as vezes em que o Athletico ficou na primeira ou segunda fases da competição, antes mesmo das oitavas de final!

AMULETO

Há uma curiosidade sobre a participação atleticana na competição. Nada menos do que por dez vezes a equipe que eliminou o rubro-negro sagrou-se campeã:

2000 – Cruzeiro

2002- Corinthians

2007- Fluminense

2009 – Corinthians

2011- Vasco da Gama

2012 – Palmeiras

2013 – Flamengo

2016- Grêmio

2017- Grêmio

2018- Cruzeiro

Bom sinal para o Flamengo, eliminado ano passado nas quartas de final pelo Athletico e que despachou o Furacão nas oitavas este ano.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

General é General…

Estamos em franca recuperação no Campeonato Brasileiro, jogando um futebol melhor, criando oportunidades, mas perdendo gols e deixando de tomar gols, em um momento, importantissímo……