Atletibas
Baixada
Cores, hino e símbolos
Presidentes
Time
Torcida

Torcida

O primeiro time do futebol paranaense a contar com uma torcida uniformizada foi o Atlético. O fato ocorreu em 1946. Cerca de 200 torcedores atleticanos formaram uma "charanga" para acompanhar o clássico contra o Ferroviário, disputado em 24.11.1946.

Em comemoração ao título de 70, o Atlético marcou uma festa para a "Baixada Rubra". Após o jogo da conquista, todos os jogadores, dirigentes, associados e torcedores participaram da folia.

“É que todo o futebol do Paraná está representado no Atlético Paranaense (com jogadores emprestados de quase todos os times), beneficiado por uma frente ampla de torcedores. Não bastasse isso, a torcida paranaense vaia todas as jogadas erradas, vaia sempre o time adversário, com ou sem motivo. E há mais: já firmou uma tradição de tentar agredir os juízes que ela julga terem prejudicado o time da casa”. (Revista Placar N ° 28 – 1970)

Almofadinha e Pó-de-Arroz: apelidos dados por torcedores do Coritiba na década de 20. O apelido foi devido ao fato do Atlético ser um clube da elite da cidade. Por isso, os atleticanos se consideravam socialmente mais elevados, com os jogadores sempre muito bem trajados, tanto nos campos quanto nas ruas.

Uma bandeira do Atlético, em 1968, deu início a uma disputa acirrada entre muitas torcidas do Brasil. Naquele ano, quando o futebol paranaense atingia seu auge, a Nação Atleticana exibiu com muito orgulho uma bandeira de 450 metros quadrados. Porém, no ano seguinte, o rival Coritiba fez uma maior. E não parou por aí. Flamengo e Corinthians entraram no duelo para saber quem fazia a maior bandeira. E foi o São Paulo que acabou de vez com a competição: fez a maior bandeira do mundo, com 1.200 metros de comprimento, que exigia oito homens para carregá-la. A bandeira foi feita por 25 operárias que executaram o trabalho durante 14 horas por um mês e meio.

 
Últimas Notícias