Valdir
meio-campo
 

Nome:

 

Valdir Benedito.

  Nascimento:   Araraquara (SP), 25.10.1965.
  Posição:   meio-campo
  Clubes:   Ferroviária, Internacional, Platinense, Atlético, Atlético-MG, Cruzeiro, Kashiwa Reysol, Internacional de Limeira, Avaí e Seleção Brasileira.
  No Atlético:   1989 a 1991 e 2001. Campeão paranaense em 1990 e 2001.
       

O voluntarioso volante nascido em Araraquara, interior de São Paulo, sonhava em ser jogador desde a infância. Iniciou sua carreira na Ferroviária, de sua cidade, clube pelo qual disputou o Campeonato Paulista de 1984. De lá, seguiu para a Internacional, sendo depois negociado com a Platinense.

O time de Santo Antônio da Platina veio a se tornar um verdadeiro "calo" na vida do Atlético em fins dos anos 80. Jogo lá, vitória do time da casa, jogo em Curitiba, ou empate ou derrota do Furacão. Talvez no intuito de enfraquecer o time interiorano, que sempre complicava as coisas para o Atlético, a diretoria atleticana foi buscar o aguerrido volante.

Valdir logo adaptou-se e, apesar de seu jeito simples e tímido, fez muitos amigos no Atlético e em toda a cidade. Sua dedicação, tanto na parte física como na parte técnica e tática, foram fatores preponderantes para que ele logo se tornasse xodó na torcida atleticana.

Essa determinação foi muito importante, principalmente no início da segunda fase do Campeonato Paranaense de 1990. Com problemas médicos ou de deficiência técnica na lateral-esquerda, o então treinador Zé Duarte resolveu deslocar o lateral-direita Odemilson para a esquerda e improvisar Valdir na direita. Apenas Cacau fazia as vezes de volante, liberando Gilberto Costa e André para o ataque.

Valdir, com toda sua determinação e raça características, suplantou as dificuldades de adaptação à nova posição em campo, marcando com firmeza e até mesmo arriscando alguns cruzamentos na linha de fundo adversária. Por essa razão, ele foi convocado para a Seleção Brasileira em 1991, pelo técnico Paulo Roberto Falcão. A menção ao treinador faz sentindo na medida em que Falcão é considerado um dos maiores especialistas na posição de volante, razão pela qual se valoriza ainda mais o reconhecimento a Valdir.

Após muitos anos, um jogador atleticano voltava a vestir a camisa de titular numa Seleção. Logo ganhou a confiança do treinador, que como poucos soube que um volante de qualidade não apenas destrói, mas começa as jogadas da equipe. Foi titular na Copa América de 1991, sendo um dos destaques do time.

Depois de sua presença na Seleção, ficou difícil manter Valdir no elenco. Logo foi vendido ao Atlético Mineiro, onde brilhou, conquistando vários títulos. Após 10 anos, inclusive com uma passagem pelo futebol japonês, Valdir voltou ao Atlético em 2001 para ser campeão -aranaense, dando equilíbrio à uma meia-cancha que estava um tanto inconsistente.

Campeão na sua chegada e na sua volta, mais de uma década depois. Valdir está marcado com um grande campeão, não só dentro de campo, mas pela sua simplicidade e pela raça que sempre demonstrou com a camisa atleticana.
 
 
Últimas Notícias