Milton Isfer
 

Nome:

 

Milton Isfer.

  Gestão:   1986 e 1987.
  Resumo:  
Teve a infelicidade de comandar o Atlético em seu primeiro ano no Pinheirão, além de enfrentar uma grande enchente no início de 1987, que alagou praticamente todas as dependências do Parque Aquático. Grande parte do dinheiro do clube, teve que ser usado para a reconstrução do PAVOC.
       
       

Foi vice-presidente durante a gestão de Onaireves Moura, em 82-83 e chegou à presidência em 1986, ficando até o ano seguinte. Encontrou o Atlético com dívidas, ainda do tempo em que fora vice e não pôde investir no time principal como gostaria.

Teve a infelicidade de comandar o Atlético em seu primeiro ano no Pinheirão, além de enfrentar uma grande enchente no início de 1987, que alagou praticamente todas as dependências do Parque Aquático. Grande parte do dinheiro do clube, teve que ser usado para a reconstrução do PAVOC.

Apesar das críticas, o ex-presidente defendeu a ida ao Pinheirão: "A Baixada estava quase caindo, não sofria uma boa reforma há anos. Estava ficando perigoso e a proposta da Federação era vantajosa, pena que não deu certo".

Declarou ainda que "poderia sair mais caro reformar o Estádio do que fazer outro no lugar. Mas tanto fazia: não havia dinheiro nem pra reforma, nem para reconstrução de um novo estádio".

Em sua gestão foi contratado o ex-zagueiro do Colorado Zequinha, que deu uma nova dinâmica às categorias de base. A partir daquele ano, o Atlético revelou jogadores que vieram a dar muitas alegrias para a torcida, como Pedrinho Maradona, Adílson, Marcão, Odemilson e Roberto Cavalo.

Deixou a diretoria, mas continuou integrando o Conselho Deliberativo do clube. Morreu em 9 de maio de 2007, aos 68 anos.
 
 
Últimas Notícias